Igreja Batista Getsemâni

Emanuel diz que Abílio representa o retrocesso e o ódio às minorias

Prefeito discursou contra adversário durante ato de campanha

Redação Muvuca Popular
redacaomuvuca@gmail.com

Emanuel Pinheiro.jpg

Foto: Reprodução

O atual prefeito e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou durante discurso na noite desta quinta-feira (19), que seu adversário na disputa pela Prefeitura de Cuiabá, Abílio Júnior (PODE), "representa o retrocesso, a mentira, o ódio e desrepeito às mulheres e às minorias". Além disso, o gestor também acusou o governador Mauro Mendes (DEM) de estar usando a máquina pública para alavancar a candidatura do vereador.

"Não se enganem, a nossa administração, cuidando com todo zelo e todo amor de Cuiabá está incomodando as maiores autoridades desse Estado. A máscara está caindo e é importante divulgar isso em todos os cantos de Cuiabá. Quem está patrocinando o nosso adversário é o Palácio Paiaguás, o governador do Estado, tomado pelo ódio e pelo rancor, busca o poder pelo poder e dominar, além do Estado, a Prefeitura de Cuiabá para atender seus interesses políticos e interesses privados", discursou.

No ato de campanha realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, Emanuel disparou que é o momento de reagir e mostrar força para enfrentar e vencer o adversário. "Até bem poucos dias atrás, o nosso adversário vendia que tinha uma campanha franciscana, uma campanha humilde que não gastou e não tem condições de gastar nenhum recurso sequer e hoje, daqui a poucos dias, vocês vão ver, articulado pelo próprio governador, usando recursos públicos de Mato Grosso, contratou a maior produtora da Capital e um dos mais caros marqueteiros para administrar a campanha do nosso adversário. Isso quer dizer que o nosso adversário se transforma num bibelô, numa marionete dos interesses privados do governador do Estado". 

Além disso, Pinheiro diz que o grupo representa o retrocesso, a desvalorização do funcionalismo público. "O desrespeito, a arrogância, o despreparo, a raiva e o ódio que disseminam contra os servidores públicos estaduais merece o nosso repúdio e nossa solidariedade aos servidores públicos de Mato Grosso. Não podemos deixar que um grupo contra o servidor, contra as mulheres, contra as minorias, o grupo da intolerância possa querer desbancar décadas e décadas de avanços na sociedade cuiabana", concluiu.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br