Igreja Batista Getsemâni

João Batista prestigia inauguração do novo Raio na Penitenciária Central do Estado

Redação
redacaomuvuca@gmail.com

joaobatista.jpeg

Foto: Reprodução

O deputado estadual João Batista do Sindspen (PROS), prestigiou na manhã desta sexta-feira (20), a inauguração do sexto raio com 36 celas, construído pelo Governo do Estado na Penitenciária Central do Estado (PCE).

"Essa inauguração é mais uma conquista para toda a categoria de policiais penais de Mato Grosso. Parabenizo a iniciativa do Governador, bem como, de todas as demais instituições envolvidas nessa realização. Parabenizo também, o diretor da unidade, Agno Ramos e todos os demais servidores envolvidos nas ações que a PCE desenvolve”, ponderou.

O parlamentar enfatizou ainda, que obra foi realizada por cerca de 70 recuperandos e destacou o baixo custo operacional, que proporcionará um alto nível de produtividade aos policiais penais.

“Ao longo da nossa luta sindical e agora no legislativo, sempre enfatizei a tese da diminuição dos gastos em obras, utilizando a mão de obra da pessoa em cárcere. Essa nova ala inaugurada hoje é exemplo dessa economia. Outra observação importante é que todas as portas do local são automatizadas e as 36 celas são monitoradas por circuito de câmeras.", explicou o deputado.”, pontuou.

De acordo com o governador Mauro Mendes, as obras cumprem parte do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Defensoria Pública, Tribunal de Contas do Estado (TCE) e OAB, para reforma integral do sistema penitenciário.

“O sexto raio da Unidade, é um protótipo do novo modelo de celas que Mato Grosso deve construir até o fim do próximo ano.  Esse trabalho no sistema prisional vai trazer segurança para as pessoas fora dos presídios. Estamos mudando uma situação que não permitia o Estado dizer que estava ressocializando um reeducando”, disse o governador .

Conforme o ministro André Mendonça, o formato de raios adotados pelo Estado se aproxima das prisões de segurança máxima existente no país, para o isolamento de líderes de facções criminosas e contenção de possível rebelião.

“Um dos grandes motivos de criminalidade e violência no país se deve à falta de controle do sistema prisional. Esse modelo permite uma mudança drástica e profunda e curto espaço de tempo. Se construiu uma modelagem de segurança e vigia com custo muito interessante e muita próxima a modelo de segurança máxima nacional”, afirmou o ministro. 

O evento contou também, com a presença do secretário de Segurança Publica, Alexandre Bustamante, do juiz da Vara dos Direitos Humanos, Geraldo Fidélis, além de outras autoridades políticas. 


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br