STF mantém ex-secretário de Taques proibido de atuar como delegado | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 22 de Março de 2019

POLÍCIA Sexta-feira, 07 de Dezembro de 2018, 07h:14 | - A | + A




Triste fim

STF mantém ex-secretário de Taques proibido de atuar como delegado

Roger Jarbas ainda teve seu passaporte apreendido pela polícia

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso indeferiu pedido de habeas corpus (HC) impetrado pelo advogado do ex-secretário de Segurança Pública do Estado e delegado de Polícia Civil afastado, Rogers Jarbas, e manteve todas as medidas cautelares impostas a ele. O ex-secretário foi preso junto com outros seis, dentre os quais vários membros do governo do Estado, em 27 de setembro de 2017 na Operação Esdras.

A operação é responsável por apurar a participação de todos eles no esquema de interceptações telefônicas clandestinas em Mato Grosso, conhecido como "Grampolândia Pantaneira". Com a negativa do HC pelo Supremo, Jarbas continua sem poder atuar como delegado efetivo; não pode frequentar instituições públicas e tampouco ter qualquer espécie de contato conhecido com o governador Pedro Taques (PSDB) e demais investigados.

Ele ainda foi obrigado a entregar seu passaporte na 9ª Vara Federal de Cuiabá. O inquérito policial contra Rogers Jarbas, alegou o MP nos autos, foi aberto para apurar a suposta prática dos crimes de usurpação de função pública e organização criminosa.

Além do governador, Jarbas também não pode encontrar colegas de trabalho, por exemplo, nem qualquer outro membro da administração pública. É obrigado, ainda, a ficar em casa a partir das 18h e dias de folga.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
“Na gestão passada a Santa Casa funcionava”
Senadora mato-grossense tem "contato direto"
Arena não é só para futebol
Presenteada com salário de 13 mil
Renegociação faz povo pagar conta por 20 anos

Últimas Notícias
21.03.2019 - 18:16
21.03.2019 - 17:00
21.03.2019 - 16:12
21.03.2019 - 15:08


Emanuel Pinheiro

Valtenir Pereira

Procurador Mauro

Gisela Simona

Lúdio Cabral

Janaina Riva

Juiz Julier

Mauro Carvalho

Fábio Garcia

Ulysses Moraes

Pedro Taques

Victório Galli

Nenhum deles



Informe Publicitário