ALMT irá debater desigualdade salarial entre homens e mulheres | MUVUCA POPULAR

Domingo, 26 de Maio de 2019

POLÍTICA Sexta-feira, 17 de Maio de 2019, 14h:51 | - A | + A




MACHISMO

ALMT irá debater desigualdade salarial entre homens e mulheres

Audiência pública irá acontecer 27 de maio, a partir das 19h


redacaomuvucapopular@gmail.com

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), irá realizar uma audiência pública para debater a desigualdade salarial entre homens e mulheres no Estado. O evento denominado "Trabalho Igual, Salário Igual”, deve acontecer no dia 27 de maio, a partir das 19h, no auditório Deputado Milton Figueiredo.

Conforme os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mulheres ainda ganham 20,5% a menos que os homens, dessa maneira, a audiência foi proposta com o objetivo de promover diretrizes, visando a igualdade entre mulheres e homens no mercado de trabalho.

O debate foi uma iniciativa do deputado estadual, Max Russi (PSB), e contará com o apoio da Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais, que faz parte da rede internacional Business Profissional Women (BPW).

De acordo com a assessoria do parlamentar, a proposta de Russi, seria uma forma de estimular o debate dentro da sociedade de forma integral, além de buscar soluções para o preenchimento dessa lacuna entre os gêneros.

Ao falar sobre sua proposta, o deputado enfatizou a importância de discutir as políticas salariais, e como elas afetam as mulheres. "Diversos fatores ainda serão colocados em questão. Estudos apontam que a maternidade é considerada um fator relevante para tal desigualdade salarial", explicou o deputado.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

jose a silva - 17-05-2019 17:29:48

MAIS UM DEPUTADO BABACA E MEDÍOCRE, SEM IDÉIAS E PROJETOS RELEVANTES EM PROL DO POVO!

Responder

3
0


alexandre - 17-05-2019 15:34:46

tem que debater desigualdade salarial, RGA e de tratamento, entre legislativo, Judiciario e executivo....

Responder

6
0


2 comentários