17 de Outubro de 2021

Após 55 anos, Aldeia Meruri realiza mais longo e significativo ritual Boe-Bororo | MUVUCA POPULAR

 

POLÍTICA Domingo, 26 de Setembro de 2021, 17h:38 A | A

General Carneiro

Após 55 anos, Aldeia Meruri realiza mais longo e significativo ritual Boe-Bororo

Ritual funeral


redacaomuvuca@gmail.com

 

A Aldeia Meruri, localizada no município de General Carneiro em Mato Grosso, irá realizar após 55 anos o principal ritual para o povo Boe-Bororo, que é o funeral. De acordo com José Rodrigues Boiadowu foi em 1966 a última vez que o ritual foi realizado em sua comunidade.

“Durante muitos anos foi proibido realizar o ritual e ficou muito tempo sem fazer. O último que vi acontecer foi em 1966, na época vieram para Meruri grupos de outras aldeias e, como na Aldeia era proibido, eles fizeram o baíto [casa onde é realizado os rituais] no antigo campo de avião. Esse foi o último que vi”, explicou.

O funeral é o mais longo e significativo de todos os rituais Boe-Bororo, sendo a maneira como o povo se despede de seus mortos.

Neste, o povo está se despedindo de Eneldino Bororo, conhecido popularmente na comunidade como Kuri, ancião que foi um líder na comunidade já tendo exercido o cargo de cacique da Aldeia.

Além de Kuri, outro homenageado no cerimonial será o ex-cacique Adelso Bororo, que é conhecido na comunidade como Betinho. Segundo os organizadores, a família irá ceder alguns pertences para que o funeral seja realizado.

De acordo com Osmar Aroe, liderança Boe-Bororo, um dos principais ritos será realizado de 29 a 31 de setembro, onde os ossos dos falecidos são desenterrados e levados para o Baíto, a casa ritual, onde são pintados e adornados enquanto família e amigos prestam homenagens ao morto e choram sua partida. A cerimônia é conduzida por cantadores, sempre os mais velhos da aldeia.

No primeiro dia os ossos são desenterrados e preparados. No dia seguinte são queimados os bens da pessoa morta. Segundo a tradição Bororo só assim o espírito fica livre das preocupações terrenas. Os bens são queimados pelo melhor amigo do morto e que passará a representa-lo na terra e cumprir com todas as obrigações pendentes, inclusive cuidar de sua família. Após este momento é realizada a iniciação dos jovens.

No terceiro dia a cerimônia é realizada inteiramente no Baíto, já com a participação das mulheres, que têm a oportunidade de lamentar a morte do parente mais uma vez. Numa das partes do ritual o espírito é chamado para fazer sua última refeição na terra e conversa com os cantadores.


COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários





Denuncie no muvuca popular

Email: redacaomuvuca@gmail.com / Tel: - (65) 3359-0112 - Whats: (65) 9.8167-8899

Edifício Helbor Dual, Sala 1314, cuiabá / MT 78048250

Todos os Direitos Reservados - Muvuca Popular - 2021