Após polêmica do Fethab, Governo anuncia recomeço de 114 obras  | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

POLÍTICA Sábado, 20 de Abril de 2019, 15h:25 | - A | + A




ANDAMENTO

Após polêmica do Fethab, Governo anuncia recomeço de 114 obras

 

Depois do juiz Márcio Guedes, da 2ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, revogar a liminar que suspendia a cobrança do Novo Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação), o governador Mauro Mendes (DEM) destacou a liberação do recurso para o reinicio de 114 obras que estavam paradas nas estradas do Estado.

"Nós temos hoje, mais de 300 obras só na infraestrutura e na educação, paradas em Mato Grosso, são 334 para ser mais preciso. Nós estamos dando ordem de reinicio nesse momento, para 114 obras, ou início de algumas em que só foi feito o asfalto e não foi feito a ponte, outro onde foi feito o asfalto e a ponte, porém sem encabeçamento, então você chega lá, tem que atravessar pelo rio, ou por uma ponte velha de madeira, porque a ponte nova não teve encabeçamento. Então são 114 obras que estão reiniciando e para todas elas nós temos 100% de garantia que haverá o recurso para que essa obra inicie e que ela não pare por falta de recurso”,disse ele.

Uma ação movida por uma empresa de cereais, do município de Sinop (480 km ao norte da Capital), pedia a suspensão da lei. No entanto, o juiz entendeu ser necessária a arrecadação. O democrata lembra que os recursos do Fethab deixaram de ser usado para os fins corretos ao longo do tempo, e a proposta atual é para que seja feita aplicação correta. Ele entende que novo Fethab traz a obrigatoriedade de um percentual destinado para o fim específico.

"O tempo foi passando, as despesas do Estado foram aumentando, esse fundo deixou de ser aplicado para a finalidade que ele foi criado, e foi sendo jogado para dentro do estado, para pagar despesas, pagar salário que foi aumentando muito ao longo dos anos. Quando nós restituímos esse novo FETAB em janeiro, na nova lei que foi aprovada pela Assembleia, nós travamos 30% desse recurso exclusivamente para infraestrutura, porque infraestrutura não é só para andar caminhão de soja não, quem vive no interior do estado, nas quase 140 prefeituras, essas pessoas vivem uma realidade muito doída, e a estrada serve para sair de ambulância, sair para um tratamento de saúde, visitar um parente, o direito de ir e vir, porque no interior elas precisam se deslocar mais”.

O gestor também destaca que o Fethab faz parte da qualidade de vida das pessoas, além de melhorar a condição econômica para o desenvolvimento dessas regiões, que contribuem com a arrecadação de impostos. “Então nada mais justo, eu acho que até poderia ser mais, ao longo dos anos isso aumenta, na própria lei isso determina o aumento ao longo dos anos, porque precisa melhorar a infraestrutura, de 30% passa para 40%, depois 50%, e chega 60% do recurso ao longo dos anos, sendo exclusivamente destinados a infraestrutura do estado. Então, o Estado precisa fazer um esforço gigante para economizar, essas obras que demos agora são com esses recursos do FETAB e 100% garantido”, finaliza.        

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Vini - 22-04-2019 09:30:31

Sendo assim vemos que realmente só falta dinheiro quando se trata dos pobres

Responder

0
0


Luzia - 22-04-2019 09:29:39

Um recomeço que nunca termina, quanta sobras paradas temos ai?

Responder

0
0


Fã - 21-04-2019 06:42:31

Viva! Viva! Viva, o governo Mauro Mendes para o agronegócio, ENQUANTO ISSO, a Santa Casa fica fechada para o povo.

Responder

2
0


3 comentários