“Diálogo não avançou”, diz Sintep após reunião com a Seduc  | MUVUCA POPULAR

Domingo, 07 de Junho de 2020

POLÍTICA Sexta-feira, 22 de Maio de 2020, 10h:52 | - A | + A




Contratos cancelados

“Diálogo não avançou”, diz Sintep após reunião com a Seduc

Profissionais da Educação passam necessidade após contrato cancelado


redacaomuvuca@gmail.com

Secretários Mauro Carvalho, Marioneide Kliemaschewsk e Basílio Bezerra se reúnem com o Sintep - Foto por: Marcos Verguer/Secom-MT 

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) ficou evidente o desinteresse do Governo do Estado em implementar as medidas cobradas pela categoria, após a reunião, que aconteceu na última quinta-feira (21) na Casa Civil.

“O diálogo com o governo não avançou nos tópicos tratados: resolução para os contratos temporários; pagamento de auxílio durante o período de pandemia; e a suspensão da cobrança do aumento da alíquota previdenciária, enquanto a crise sanitária estiver impedindo a retomada das atividades”, afirmou o Sintep em nota.

Conforme o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira, o posicionamento do governo vai contra o divulgado pela imprensa sobre o posicionamento do Ministério Público, no que se refere aos  contratos.

“O que o governo apresentou é um paliativo, que não resolve o problema das famílias que estão há cinco meses sem salários. Entrega de cestas básicas aos profissionais o Sindicato tem feito, mas queremos solução para subsistência desses trabalhadores”, disse Pereira.

Ainda segundo o sindicato, o Governo do Estado descartou as duas propostas apresentadas pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso, que visam assistência aos profissionais interinos. O projeto original nº 365/2020, que antecipa a data dos contratos dos interinos da educação da rede estadual, foi justificado com o argumento de improbidade administrativa. E o substitutivo, de autoria do deputado governista, Wilson Santos, pagamento de auxílio no valor de R$ 1,1 mil para os professores, também.

De acordo com o presidente do Sintep/MT, foi apresentada a possibilidade de um novo tipo de assistência, mas recursos da Secretaria de Assistência Social.

Diante da negativo do governador Mauro Mendes (DEM), os profissionais da Educação afirmaram que será necessário intensificar a pressão e irão se manifestar pelas mídias sociais, no canal do governo, com o Ministério Público Estadual, os deputados e o Tribunal de Contas.

“Há uma insensibilidade do governo, e precisamos continuar a pressão. Se isso não for feito, não sairá nada de forma imediata”, disse o dirigente sindical, Gilmar Soares.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Quatro servidores foram contaminados com Covid-19
Thelma de Oliveira diz que não irá se afastar
Nota de Pesar
Fiscalização continua
Assintomático e isolado em casa

Últimas Notícias
06.06.2020 - 18:36
06.06.2020 - 18:33
06.06.2020 - 15:10
06.06.2020 - 15:01
06.06.2020 - 12:23




Informe Publicitário