Dois meses depois, mãe continua tendo que manter filho dopado para não se suicidar | MUVUCA POPULAR

Domingo, 15 de Dezembro de 2019

POLÍTICA Segunda-feira, 02 de Dezembro de 2019, 19h:09 | - A | + A




Transtornos Psicológicos

Dois meses depois, mãe continua tendo que manter filho dopado para não se suicidar

Justiça deferiu liminar para a internação do adolescente, mas procedimento não foi liberado


redacaomuvuca@gmail.com

Jovem.jpg

 Foto: arquivo pessoal 

A mãe de um adolescente diagnosticado com transtorno afetivo bipolar e episódio atual depressivo grave com sintomas psicóticos, está na espera há mais de dois meses para que seu filho seja internado em uma clínica psiquiátrica em Mato Grosso. A Justiça deferiu uma liminar para a internação no dia 27 de setembro, no entanto, o procedimento ainda não foi liberado e o jovem segue sendo mantido dopado com fortes remédios para que não se suicide.

“Estou até hoje com a liminar favorável para a internação na minha mão, e essa internação não sai. O Estado está ignorando, estou com meu filho aqui em Nova Mutum, em crise, com várias tentativas de novo, tendo que sedar ele, estou até com medo de uma hora provocar uma parada cardíaca nele, porque os remédios são muito fortes”, declarou a mãe ao emanuelzinho.

O adolescente, identificado como J.P.C.S., nos últimos meses já tentou se suicidar mais de 10 vezes, devido aos transtornos psicológicos, e necessita de uma internação urgente, pois a mãe chegou a manter o filho amarrado na cama para que não se matasse. “Estou com a liminar deferida e não consigo nada com essa decisão na mão, estou aqui com o meu filho tentando morrer o tempo inteiro, ele não melhorou um milímetro”, ressaltou a genitora.

Sem condições de arcar com os custos da internação em uma clínica psicológica, a família aguarda há dois meses a internação do jovem. Nos últimos meses, J.P.C.S. passou por 18 sessões de eletroconvulsoterapia, um tratamento de choques na região cerebral, onde cada sessão custa R$ 1.400 reais e está em processo para que o Estado pague.

“Ele passou por 18 sessões de eletroconvulsoterapia em Cuiabá. Enquanto estava fazendo segurou bem as crises, mas agora que parou, voltou a ter crises. É minha última esperança de um diagnóstico preciso, porque ele não está respondendo à terapia medicamentosa”, afirmou a mãe.

Nas últimas semanas, o menino chegou a publicar em seu ‘status’ do WhatsApp uma mensagem de despedida, dizendo que “todos nós nascemos pra morrer, então por que não acelerar o processo?”. Além disso, o adolescente publicou que ama todos os seus amigos e espera que todos fiquem bem, pois “a dor faz parte da vida”.

Um professor de sua escola chegou a entrar em contato com a mãe do adolescente, relatando que uma aluna havia lhe contado que o colega estava com uma nova tentativa de suicídio planejada. A mensagem assustou a mãe, que é obrigada a mantê-lo dopado em casa.

Entenda o caso

Em setembro deste ano, a mãe de J.P.C.S. procurou o emanuelzinho para relatar o martírio que estava vivendo, mantendo seu filho amarrado e dopado de remédios, por não conseguir interna-lo em uma clínica psiquiátrica. A internação psiquiátrica do jovem até chegou a ser liberada para o Hospital Adauto Botelho, no entanto, a unidade se recusou a atende-lo devido à sua idade. Após ameaçar chamar a Polícia, a clínica aceitou a recepção de J.P.C.S., porém, somente se a mãe permanecesse junto.

“O Promotor liberou uma liminar obrigando o Hospital Adauto Botelho a recebê-lo em caráter emergencial, mas o hospital se negou e somente depois que a Conselheira ameaçou chamar a Polícia eles aceitaram, mas com a condição que eu ficasse junto, porém, não davam nenhuma garantia da integridade física dele nem da minha”, relatou a genitora.

Sendo assim, preocupada com a situação em que o adolescente seria internado, a mãe preferiu continuar buscando pelo Governo um leito psiquiátrico infanto-juvenil, para que seu filho fosse internado com qualidade e responsabilidade. A liminar chegou a ser concedida no mesmo mês, porém, o jovem segue na mesma situação: dopado e amarrado em sua própria casa.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

jose a silva - 03-12-2019 08:30:26

Agora era a hora dos digníssimos do MPE, do TJ, da ALMT interferirem de alguma forma! Cadê esse povo? Ah! pensando em recesso e férias de fim de ano! O Povo? Ah! o povo que se vire nos 30!

Responder

3
1


1 comentários

coluna popular
Blairo Maggi e Silval Barbosa
121 instituições foram contempladas
Parte será destinado à creche Irmã Hylda
Apostou a favor de Selma
Um mês e meio de férias

Últimas Notícias
14.12.2019 - 19:01
14.12.2019 - 15:56
14.12.2019 - 12:28
14.12.2019 - 11:56
14.12.2019 - 10:40




Informe Publicitário