Dono de agência é acusado de aplicar golpe de estelionato em funcionários | MUVUCA POPULAR

Sábado, 15 de Maio de 2021

POLÍTICA Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2021, 19h:00 | - A | + A




Falta de Pagamentos

Dono de agência é acusado de aplicar golpe de estelionato em funcionários

Kayro Rocha contratava publicitários de todo país, mas nunca pagou salários


redacaomuvuca@gmail.com

WhatsApp Image 2021-02-24 at 17.30.57.jpeg

Foto: Reprodução

O publicitário Kayro Rocha, dono da agência Wolf Marketing Digital, está sendo denunciado por seis antigos funcionários por praticar estelionato. Segundo os relatos encaminhados ao emanuelzinho, o empresário nunca pagou o salário de nenhum dos designers gráficos contratados e tem inventado mentiras para explicar a falta de pagamentos.

O método de Kayro era simples, ele contratava um funcionário pelo valor de R$ 1.200 a R$ 1.500 por mês, com uma demanda de 20 a 35 artes semanais. O trabalho era oferecido como “freelance”, pois não havia nenhum contrato para regulamentar a prestação de serviços. Apesar do empresário possuir mais de 15 empresas como clientes, e receber em média R$ 800 a R$ 1 mil de cada uma delas — tendo assim uma renda mensal de cerca de R$ 15 mil —, Kayro nunca pagou o salário dos designers gráficos que contratou.

“Fizemos um acordo informal e iniciei o processo de criação para os clientes da tal agência. Fiz tudo, entreguei tudo no prazo e ele não me pagou, cobro ele todos os dias e ele só me enrola. Ontem descobri que ele fez isso com vários profissionais. Temos até um grupo no WhatsApp, pois ninguém recebeu e ele enrola todo mundo. Ele mudou a agência de nome e para cada pessoa ele diz que está em um lugar diferente. Aí chegamos a conclusão que, ele contrata e quando a pessoa vê que não vai receber e para de criar as artes, ele vai lá e contrata outra pessoa e faz a mesma coisa”, contou um ex-funcionário, que está tentando receber desde meados de dezembro.

Não bastou não me pagar, ele enviou um "textão" dizendo que tínhamos que confiar, que não adiantava ameaçar sem trabalhar e que isso era coisa de gente imatura.

De acordo com as vítimas, o publicitário sempre inventava desculpas pelo atraso salarial, entre eles: não ter recebido das empresas que atende, problemas bancários e até falta de tempo para realizar os depósitos etc. No entanto, o golpe ia muito além da enganação sobre o salário, pois duas funcionárias chegaram a ser exploradas pelo empresário, que aumentou a demanda das designers de 20 para 100 artes semanais sem nenhum aumento salarial, apenas com a explicação de que a empresa estava recebendo muitos trabalhos.

Me mandou um comprovante falsificado dizendo que tinha feito meu pagamento.

“Trabalhei para ele do dia 08 de janeiro até 13 de fevereiro, total de 37 dias trabalhados, e sim, fazia artes aos finais de semana também. Fazendo os cálculos, foram mais ou menos 400 artes produzidas, dentre elas artes para mídias sociais, logotipo, cartão de fidelidade, cardápios, banners, selos e panfletos”, relatou uma das publicitárias, que até o momento também não recebeu seu pagamento.

Conforme a denúncia, os abusos iam de exploração, chantagem emocional e até falsificação de transferências bancárias. Diariamente, o empresário enviava áudios afirmando que iria depositar os salários ou que inclusive já havia depositado. As mentiras mudavam a cada minuto e a cada conversa. Confira uma coletânea dos áudios recebidos pelos funcionários:

 

Além disso, através de um grupo no WhatsApp com seus funcionários, Kayro fazia chantagem emocional para que os designers confiassem em sua palavra, apesar de todo o histórico de que não pagava. O publicitário também pressionava para que as artes fossem entregues o mais rápido possível e sempre aparecia com trabalhos de última hora.

Golpe em todo país

Apesar de ser cuiabano e atender somente empresas da capital mato-grossense, o empresário contratou funcionários de vários estados do país, como Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul. Aparentemente, Kayro encontrava os funcionários em grupos de WhatsApp e Facebook, entrava em contato com os mesmos e fazia a proposta, onde o trabalho era desempenhado em home office.

Atualmente, a empresa Wolf Marketing Digital parece estar em expansão para Florianópolis, em Santa Catarina, para aumentar seu número de clientes. Apesar do “sucesso” da agência, os seis funcionários que foram vítimas de Kayro ainda não receberam e toda vez que questionam sobre o pagamento recebem um novo prazo para a dívida ser quitada.

Outro lado

A Redação entrou em contato com a agência em busca de uma resposta sobre as acusações, porém não obteve retorno até o fechamento desta matéria. O espaço segue aberto para demais posicionamentos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Priscila - 22-03-2021 17:22:51

Cai no mesmo golpe mas o nome da empresa e o dono é outro. Esse assinou a carteira de trabalho e não pagou o salários dos funcionários.

Responder

1
0


1 comentários

coluna popular
Sem representatividade
Aulas na pandemia
Aglomerados e sem máscara
Em defesa da sociedade
Serviços essenciais

Últimas Notícias
15.05.2021 - 17:21
15.05.2021 - 14:23
15.05.2021 - 14:18
15.05.2021 - 10:54
15.05.2021 - 08:58




Informe Publicitário