Eleição ao Senado em MT pode ter mais de 10 candidatos | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020

POLÍTICA Terça-feira, 21 de Julho de 2020, 22h:19 | - A | + A




Veja quem são

Eleição ao Senado em MT pode ter mais de 10 candidatos

Treze nomes foram cogitados, mas algumas destas candidaturas não devem ser oficializadas


redacaomuvuca@gmail.com

Urna eletrônica.jpg

Foto: Reprodução

A eleição para o Senado em Mato Grosso, para preenchimento da vaga da ex-senadora Juíza Selma Arruda (Podemos-MT), cujo mandato foi cassado, pode ter mais de 10 candidatos. Treze nomes foram cogitados, mas algumas destas candidaturas não devem ser oficializadas. Por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o pleito será realizado no dia 15 de novembro, junto com o primeiro turno das eleições municipais.

A vaga é ocupada temporariamente por Carlos Fávaro (PSD), terceiro colocado na disputa, que ganhou no Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de ocupar a cadeira até que nova eleição seja realizada. O pleito suplementar estava marcado para abril, mas foi adiado pela Justiça Eleitoral do estado devido à pandemia da covid-19.

Confira os possíveis concorrentes à vaga no Senado:

 Otaviano Pivetta (PDT) 

Atualmente, ele mora na capital e é empresário dos setores da agricultura e pecuária. É a primeira vez que disputa a vaga de senador.

 

 

 

Júlio Campos.jpg

 Júlio Campos (DEM) 

Ele é mato-grossense e se formou em agronomia, mas atua na política desde 1964. Júlio já foi governador do estado, prefeito de Várzea Grande, deputado federal e senador. Sua candidatura ainda não está definida.

 

 

 

 

Rúbia1.jpg

Tenente Coronel Rúbia (Patriotas)

Ela nasceu e mora em Cuiabá. Pela primeira vez, disputa a vaga ao Senado. O partido tem como primeiro suplente Victório Galli e segundo suplente o tenente Luciano Esteves, ambos do Patriotas.

 

 

 

 

reinaldo morais.jpg

Reinaldo Morais (PSC) Reinaldo tem 49 anos, nasceu no Paraná, mas mora em Cuiabá há cinco anos. Formado em zootecnia, ele é mestre na área de produção animal e nutrição. O candidato é empresário do ramo de suinocultura e essa é a primeira vez disputa a vaga de senador.

 

 

 

 

 

 

 Gisela Simona (Pros)

Com uma candidatura que ainda não está definida, já que ela pode ir para a disputa da prefeitura, Gisela é advogada e atua como superintendente do Procon em Mato Grosso. Ela já disputou as eleições de 2018 como candidata a deputada federal e obteve 50 mil votos e ficou com a primeira suplência na Câmara Federal.

 

 

 

 Valdir Barranco (PT)

Ele tem 45 anos, nasceu no Paraná, mas na adolescência se mudou com a família para Nova Bandeirantes, a 980 km da capital. Mora em Cuiabá há 10 anos e é formado em biologia. Atua como deputado estadual e já está em seu segundo mandato. Em Nova Bandeirantes, foi secretário Municipal de Educação e prefeito.

 

 

 

leitão 

 Nilson Leitão (PSDB)

Ele já foi vereador, prefeito de Sinop, deputado estadual e federal. Nilson atua na política desde 1996. Sua candidatura ainda não está definida.

 

 

 

  

Carlos Fávaro (PSD)

Fávaro foi uma decisão tomada em conjunto, com o ex-ministro Blairo Maggi, o deputado estadual Paulo Araújo e lideranças da executiva municipal como Eusébio Queiroz e Vanderlúcio Rodrigues da Silva-, e se deu pelo perfil e respeitabilidade que Fávaro tem junto ao eleitorado e ao agronegócio.

 

 

 

Procurador Mauro (PSOL)

O PSOL lançou o procurador Mauro como candidato ao Senado. Ele tem 44 anos e é natural de Cuiabá. Mauro é formado em direito e atua como servidor público. Ele já disputou outras eleições em Mato Grosso.

 

 

 

 

Feliciano Azuaga.jpg

 Feliciano Azuaga (Novo)

O partido Novo lançou Feliciano Azuaga, de 39 anos. O candidato nasceu em Campo Grande (MS), mas é morador de Sinop há 15 anos. Ele é doutor em economia e atua como professor na Unemat. Pela primeira vez disputa o cargo para senador.

 

 

 

 

 

José Medeiros (Podemos)

Ele tem 49 anos, é natural de Caicó (RN) e se mudou para Rondonópolis para trabalhar com política há mais de 20 anos. Ele é formado em matemática, direito, e foi agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Medeiros foi senador entre 2015 e 2019 e, atualmente, é deputado federal. 

  

 

 

 

 

Elizeu Nascimento (DC)

Ele é deputado estadual, pelo Democracia Cristã. Em Cuiabá, Elizeu Nascimento participou da criação do bairro Sol Nascente e Jardim Eldorado em Cuiabá, foi um dos fundadores do bairro Altos da Serra, onde se tornou líder comunitário.

 

 

 

 

 

Cidinho Campos (DEM)

O empresário e ex-senador Cidinho Santos vem dialogando com alguns pré-candidatos na tentativa de construir um consenso. Depois de conversar com Otaviano Pivetta (PDT) e com Júlio Campos (DEM), Cidinho procurou o ex-deputado Nilson Leitão (PSDB), o deputado federal José Medeiros (Podemos) e ainda Victório Galli (Patriota), pré-candidato a primeiro-suplente da tenente-coronel Rúbia Fernanda. Dos três, a conversa que mais avançou foi com Leitão, que analisa recuar da disputa para apoiar Cidinho.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos Nunes - 22-07-2020 08:17:40

Pois é, agora é a hora do TRE fazer igualzinho fizeram com a Juíza SELMA, e disseram que tava tudo bem...fuçar a vida de cada um desses candidatos no período ANTES da Convenção e o do Registro da candidatura...pra ver o que fizeram ou deixaram de fazer. Se valeu pra Juíza tem que valer pra todos, ou não? A Convenção da Juíza aconteceu em Agosto/2018...aí, foram fuçar empréstimos que ela tinha feito em abril e julho/2018...O Ministro FACHIN, em seu voto no TSE, disse que não encontrou nenhuma irregularidade pra cassar a Juíza...Viu que, ANTES da Convenção, nenhuma pessoa é candidata a nada...nadinha, nem a porteiro de cemitério. Tem que fuçar a vida desses 10 candidatos ao Senado,,,senão o cara vira campeão de votos, tal como a Juíza, a mais votada, com quase 700 mil votos...aí, o lanterninha da eleição entra com processo, e a passa a rasteira no mais votado. Pois é, quem abriu processo contra a Juíza, foi o lanterninha da eleição, que só teve 8 mil votos. No próximo dia 15 de novembro, quando a gente sair animado pra votar em candidato ao Senado, a gente confia que o TRE tá dando Aval pra votar...tá dizendo que pode votar porque tá tudo OK. Não vai depois a gente votar animado, e esse filme repetir de novo... O TRE tem que avaliar só o que cada um vai fazer da data do Registro da candidatura, até a contagem final dos votos, que lhe darão a vitória ou a derrota...ANTES da Convenção não existe candidato nenhum...CANDIDATO INEXISTENTE. Não vai o TRE falhar de novo...dar um Aval que não vale bulhufas nenhuma. Aí, o Eleitor será tapeado mais um vez...

Responder

2
0


ELEITOR - 22-07-2020 08:00:58

O voto é livre mais o Mato Grosso assim como o Brasil a classe trabalhadora é a maioria, os trabalhadores já enxergaram que eleger rico é como se concordasse com retiradas de direitos conquistados ao longo de anos pela classe trabalhadora. Rico gosta dos pobres apenas para elege los e depois de eleitos eles legislam para os ricos e para ferrar os trabalhadores. Quando a classe dos políticos dizem que estão fazendo reformas significa apenas menos hospitais, menos delegacias, menos escolas, menos policiais, menos médicos,menos hospitais, menos professores e ETC e mais incentivos fiscais aos ricos.. Portanto, desta relação tem rei dos suínos, tem autor do projeto que seria para trocar comida e moradia pelo trabalho o projeto conhecido como projeto da escravidão e outros milionários que a classe dos trabalhadores jamais podem elege los, dentre os votáveis pelos trabalhadores estão: Eliseu, Barranco, Gisela,Procurador Mauro e outros...

Responder

3
0


2 comentários

coluna popular
Estelionatários
Vida dedicada ao funcionalismo
Reeleição
Cuidado!
‘Para poucos e bons’

Últimas Notícias
28.10.2020 - 16:27
28.10.2020 - 16:03
28.10.2020 - 16:01
28.10.2020 - 15:37
28.10.2020 - 15:18


Muvuca (PL)

Adevair Cabral (PTB)

Chico 2000 (PL)

Misael Galvão (PTB)

Ricardo Lobo (PL)

Aladir (PL)

Sargento Joelson (SD)

Juca do Guaraná (MDB)

Luluca Ribeiro (MDB)

Macrean

Renivaldo Nascimento

Toninho de Souza

Edna Sampaio (PT)

Robson Cireia (PT)

Ricardo Saad

Oseas Machado (MDB)

Rogério Varanda

Alex Ribeiro (PP)

Maurélio (PSDB)

Dudu Santos

Marcelo Bussiki

Vinícyus Clovito

Diego Guimarães

Mário Nadaf

Marcos Veloso

Gisele Almeida

Orival do Farmácia

Wilson Kero-Kero

Dr. Xavier

Justino Malheiros

Zidiel Coutinho

Sargento Vidal

Dídimo Vovô

Clebinho Borges

Júlio da Power

Jamilson Moura

Emídio de Souza (PSL)

Adalberto Cavalcanti

Ricardinho

Kako do CPA

Dilemário Alencar

Max Campos (PSB)

Cezinha Nascimento

Edienes Hadassa

Dr Luiz Fernando

PF Rafael Ranalli

Gabriel Henrique

Itamar Jefferson (PL)

Cristiano Paraqueda

Sebastião Moraes

Daniel

Justino Campos

Rafael "Faré"

Darley Gonçalves

Osmar Rodrigues "Chefinho"

Elenir Pereira

Prof.instrutor Joaquim Neto

Diogo Fernandes

Ade Silva

Sargento Ozeni

Dito Paulo

Paulo Macedo

Luiz BA

Professor Frankes

Paulo da VGDI

Valdemir MM

Weto Salgado

Dr. Daúde

Bob Medina

Wagner Vinícius

Luis Carlos

Carlos Henrique do Correio

Adv Cris

Elenir Pereira

Zé Carlos

Luis Cláudio

Huelton Souza

Rosenil Luiz (Canelinha de pacu) (PL)

Sargento Ozeni

Luiz Poção (PL)

Edilson Odilon (PL)

Paulinho CPA

Germânio Araújo

Chico do Leblon

Delegado Garcia

Renato Anselmo

Cleber Adôrno

Doidinhoducorte

Neno do Pascoal Ramos

Prof. Jorginho

Itamar Carvalho

Sidney de Souza

Marquinhos Carioca

Renato Anselmo

Pablo Queiroz

Pastor Jeferson

Paulo do Carmo

Vinícius Pardi

Aroldo Telles

Marcus Brito Jr.

Elzio Xaulin

Ledevino Conceição

Elias Santos

Edmilson Carmo

Gato Louco

Nilda Tosca



Informe Publicitário