Em dois anos, Indea tem seus principais dirigentes envolvidos em escândalos sexuais  | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021

POLÍTICA Terça-feira, 12 de Janeiro de 2021, 18h:00 | - A | + A




Especial MPopular

Em dois anos, Indea tem seus principais dirigentes envolvidos em escândalos sexuais

Acusações vão de assédio a prevaricação no ambiente de trabalho


redacaomuvuca@gmail.com

 

Os dirigentes do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea/MT) tem chamado atenção nos últimos dois anos, não pela atuação em prol do órgão, mas pelo envolvimento em escândalos sexuais.

Em junho do ano passado, o presidente do Instituto de Defesa Agropecuária à época, Luiz Fernando da Silva Flamínio, foi exonerado por ter sido flagrado fazendo sexo em seu gabinete com sua amante, como noticiou com exclusividade o MPopular.

Leia também: Presidente do Indea é exonerado, após ser flagrado fazendo sexo em gabinete 

Oficialmente, a assessoria do órgão garantiu que a saída de Luiz Fernando seguiu motivação pessoal. Inclusive, no Diário Oficial, a exoneração constou como “a pedido”. Contudo, nos corredores do Instituto, os servidores comentavam que o ex-presidente foi pego fazendo atos libidinosos em seu local de trabalho, que inclusive foi registrado pelas câmeras do órgão.

Entretanto, os escândalos não pararam por aí, um diretor técnico casado do Indea estaria tendo um caso com uma coordenadora do órgão, quando sua esposa descobriu a traição foi até o órgão e jogou as cuecas do marido na mesa da funcionária.

Leia também: Dentro do Indea, mulher discute com amante do marido e joga cuecas na mesa da servidora 

O vídeo que mostrou a abordagem da esposa foi enviado com exclusividade à redação e acabou viralizando. Porém, os dirigentes preferiram ficar em silêncio e não se manifestaram sobre o caso.

Contudo, nesta semana os funcionários da pasta foram surpreendidos com mais um escândalo, dessa vez envolvendo o atual presidente do Indea, Marcos Catão Dornelas Vilaca, que foi acusado pela jovem F.C de assédio durante o horário de trabalho.

Leia também: Assessora pede exoneração, após ser assediada por presidente do Indea

Conforme boletim de ocorrência registrado em novembro do ano passado pela vítima, o presidente teria cometido o ato contra ela ao entrar em sua sala para repor garrafas de água.

“Precisava entrar com frequência na sala do presidente, para servir café, mostrar o cardápio para ele pedir sua refeição e outras atividades alheias à função administrativa para a qual fui contratada. No dia 12 de novembro entrei na sala para repor as garras de água, momento em que passei a ser assediada pelo presidente. Ele passou a falar para mim que não precisava ficar de máscara na sala e em seguida, quando falava comigo, passou a massagear o pênis, sobre a calça, por alguns minutos sempre me olhando”, relatou a vítima à polícia.

A jovem teria ficado em choque, mas foi trabalhar no dia seguinte. Contudo, ao contar o corrido para seu pai foi encorajada a pedir seu desligamento do Indea e a registrar o boletim de ocorrência.

Revolta dos funcionários

Diante da situação, os servidores do Indea pediram um basta à situação, que já vem acontecendo há dois anos no órgão, sem que o Governo do Estado tome providências.

“A alta patente do Indea envolvidos em escândalos sexuais: presidente, diretor técnico e coordenadora. Governador tome providências pois nenhum outro servidor merece ser medido pela mesma régua”, disse um servidor ao MPopular.

“Primeiro foi o chefe de gabinete do Dilmar [deputado estadual do DEM], o Luiz Flaminio, exonerado por transar dentro do gabinete, agora seguidamente o diretor técnico do Indea com a amante A.P coordenadora e a cueca rasgada, e, por fim, o atual presidente Catão com a estagiária. A boate CRYSTAL mudou pro Indea e ninguém foi avisado?!? Tá frouxo hein governador”, disse outro.

Já outros afirmaram que o órgão acabou se tornando um motel debaixo do nariz do governador Mauro Mendes (DEM).

Contudo, a situação também deixou indignada a deputada estadual Janaína Riva (MDB), que pediu medidas enérgicas ao secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, e o afastamento do presidente do Indea.

“Sempre que acontece uma situação como essa, ou similar, existe uma cobrança de toda população para que eu, enquanto mulher, única deputada estadual me manifeste. Soube há pouco tempo dessa triste manchete. Já entrei em contato com o secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, que prontamente me atendeu e ouviu minha sugestão: afaste. Não que um homem acusado de assédio não tenha o direito de se defender, mas a mulher vítima, precisa se sentir segura, saber que existe justiça e que ninguém, por maior que seja sua posição, está imune a lei”, escreveu.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

alexandre - 13-01-2021 11:06:41

cada orgão tem o politico que manda e nomeia apradinhados, deveria responsabilizar...

Responder

0
0


Servidor antigão - 12-01-2021 19:27:45

HOJE DA VERGONHA DIZER QUE TRABALHA NO INDEA.

Responder

7
2


Butterflies Biba Cacerense - 12-01-2021 19:25:53

Gente do ceuuuuuu... Me socorreee... Sou a borboleta num casulo aqui em Caceres e estou louquinha para ser transferida para cuiabá. Quero ser feliz com um macho desses. Aqui os homens não dão conta de nada, todos na passividade mas pelo que tô vendo o P canta em cuiabá. Uiiiiiiii

Responder

5
0


3 comentários

coluna popular
Melhor entre os quatro últimos gestores
Durante o trajeto
Filha está isolada
População cobra Mendes
Irresponsabilidade

Últimas Notícias
18.01.2021 - 21:49
18.01.2021 - 20:34
18.01.2021 - 19:38
18.01.2021 - 19:04
18.01.2021 - 18:37




Informe Publicitário