Estudos apontam que bolsas de extensão não representam 1% do orçamento da UFMT | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019

POLÍTICA Sábado, 19 de Outubro de 2019, 17h:28 | - A | + A




Corte de Pesquisas

Estudos apontam que bolsas de extensão não representam 1% do orçamento da UFMT

Segundo levantamento feito por estudante, os gastos com as bolsas chegam apenas a 0,1026% do montante anual da universidade


redacaomuvuca@gmail.com

Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) / Foto: Reprodução

Um levantamento realizado pelo estudante de Rádio e TV, Jenisson Bartniski, revelou que a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) gasta apenas 0,1026% do seu orçamento com bolsas de tutoria, monitoria e extensão, no entanto, mesmo sendo um valor tão pequeno se comparado ao restante dos gastos, na última semana a instituição suspendeu todas as bolsas de pesquisa, devido à falta de dinheiro para arcar com as despesas.

O estudo realizado foi baseado no orçamento anual de 2018, afinal 2019 ainda não foi concluído, e foi desenvolvido a partir do Portal Transparência, que disponibiliza todas as informações sobre o orçamento da UFMT. Desta forma, Jenisson chegou a um valor base de quanto é pago mensalmente em bolsas de extensão durante os sete meses do ano, o período em que os estudantes recebem o benefício, e comparou o valor ao montante que a instituição recebe anualmente.

Em 2018, a UFMT teve um orçamento de R$ 944 milhões, e desse valor são gastos mensalmente cerca de R$ 138 mil com as bolsas de extensão, que resultam em uma despesa anual de R$ 968 mil. Sendo assim, com base no orçamento anual, a dívida com as pesquisas estudantis não alcança nem 1% dos recursos recebidos.

Segundo Jenisson, os projetos de extensão são extremamente importantes, tanto para a faculdade quanto para os universitários, pois além dos alunos reproduzirem fora do ambiente acadêmico tudo que é aprendido dentro da sala de aula, também é uma forma de sobrevivência. “Para muitos é a única maneira de sobreviver dentro do ensino, porque muitos vem de fora e não tem condições”, afirmou.

Além disso, o estudante ressaltou que, caso o auxílio continue suspenso, o sonho de muitos universitários de concluir o curso pode ser impedido. “As pessoas dependem dessa bolsa, pode não ser muita coisa, mas para os estudantes faz uma grande diferença na vida. Alguns amigos meus não sabem o que fazer ainda, outros estão conversando com os pais para assumirem as despesas e outros já estão procurando emprego também”, pontuou.

Bolsas de Extensão

O Programa de Bolsa Extensão (PBEXT) abrange programas e projetos de extensão universitária, com ênfase na formação de estudantes e na inclusão social nas suas mais diversas dimensões, visando aprofundar ações políticas que venham fortalecer a institucionalização da
extensão no âmbito da Universidade com a sociedade, tendo como objetivos:

- Conceder apoio financeiro, por meio de bolsas, para o desenvolvimento de ações;

- Estimular o desenvolvimento cultural, social e o espírito crítico dos estudantes; 

- Contribuir para a melhoria da qualidade da educação brasileira por meio do contato direto dos estudantes com diferentes realidades e com a troca de saberes da universidade com a sociedade externa.

Os estudantes bolsistas recebem o benefício de R$ 400 reais por mês pela participação em ações e eventos desenvolvidos em projetos da universidade. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Olavo - 20-10-2019 21:00:41

Pois é resumindo má gestão? Não na vdd é má fé, é improbidade administrativa, já passou da ora de ser interditada, dava muito bem de tirar das verbas que a reitora petista gastou com viajens, que somam um total de 1,2 milhões... E de outros penduricalhos...

Responder

1
1


1 comentários