Ex-secretário da Copa afirma que denúncia de fraude é “idiotice de quem não tem o que fazer” | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

POLÍTICA Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020, 19h:00 | - A | + A




Fraude em Licitação

Ex-secretário da Copa afirma que denúncia de fraude é “idiotice de quem não tem o que fazer”

Éder Moraes e outros dois réus são acusados de desvio de R$ 400 mil em licitação de obra


redacaomuvuca@gmail.com

eder-moraes.jpg

 

O ex-secretário da Secretaria Extraordinária Estadual da Copa (Secopa), Éder Moraes Dias, afirmou que a denúncia sobre os indícios de fraude na licitação das obras da trincheira Mário Andreazza é idiotice de quem não tem o que fazer. De acordo com o político, existem erros grotescos de matemática.

Além do ex-secretário, o ex-presidente da Comissão de Licitação da Secopa, Eduardo Rodrigues da Silva, também é réu no processo. Em sua defesa, Éder declarou que o prejuízo de R$ 400 mil aos cofres públicos, apontado em denúncia pelo Ministério Público, não é verídico porque o estado deixou de pagar a empresa responsável pela obra, a Ster Engenharia Ltda.

“É difícil debater com esse pessoal que não entende de nada, que não conhece. No relatório está bem claro, bem sucinto. A Ster engenharia abandonou a obra faltando receber R$ 1,5 milhão. Se tivesse qualquer prejuízo, é só deduzir da quantia que ficou para receber”, afirmou ao emanuelzinho.

Segundo o edital de contratação para as obras da trincheira Mário Andreazza, era necessário que a empresa apresentasse duas propostas, uma com os valores do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), e ainda um segundo projeto com a isenção do imposto. A empresa Ster Engenharia Ltda foi a vencedora da licitação, no valor de R$ 5,8 milhões (com a taxação) e R$ 5,2 milhões (sem o ICMS).

Apesar de ter vencido com a melhor proposta, de R$ 5,238 milhões, a empreiteira foi contratada no valor de R$ 5,879 milhões, o que gerou um prejuízo de R$ 410 mil aos cofres públicos de Mato Grosso.

O ex-secretário afirmou ainda que possui provas contra a acusação e que encomendou um estudo técnico que evidencia sua inocência no caso.

“Eu tenho um parecer de um perito contábil que analisou esse processo desde a sua gênese até o final. Só no devido processo legal e em juízo eu vou apresentar o relatório que desmascara absolutamente essas acusações que tem sido corriqueiras, que faz parte do abuso de acusar”, declarou.

Entretanto, essa não é a primeira vez que o nome de Éder esteve envolvido em esquemas fraudulentos. O ex-secretário já foi condenado em esquemas de lavagem de dinheiro, além de dívidas de sonegação de impostos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Assunto superado
Amizade bandida
Verba de gabinete e salário foram cortados
Disputa pelo Senado
Eleição suplementar

Últimas Notícias
18.02.2020 - 20:25
18.02.2020 - 18:54
18.02.2020 - 18:43
18.02.2020 - 17:50
18.02.2020 - 16:30




Informe Publicitário