Ex-senadora Serys está a espreita de vaga de Selma Arruda | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 04 de Agosto de 2020

POLÍTICA Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2020, 11h:25 | - A | + A




Depende do partido

Ex-senadora Serys está a espreita de vaga de Selma Arruda

Serys Slhessarenko enfatizou que é importante o PRB formar chapa única


redacaomuvuca@gmail.com

Serys Slhessarenko

 Foto: reprodução 

A lista de pré-candidatos ou pretensos à vaga do senado federal por Mato Grosso aumenta para 23 com o nome de Serys Marly Slhessarenko (PRB). Em entrevista exclusiva ao Muvuca Popular, a ex-senadora, aos 73 anos de idade, diz que está em um ano sabático, porém se o Partido Republicano permitir ela será candidata ao Senado e quiçá a prefeitura de Cuiabá.

“Eu brinco que estou em um ano sabático. Por enquanto estou quieta, escutando, olhando para ver o que vai acontecer, os caminhos que estão tomando. Estou de folga, ficando na espreita”, revela, Serys.

A espera de um posicionamento do PRB, Serys diz que já foi sondada pela população quanto à vaga ao Senado e coloca o nome à disposição, se o partido achar que ela deve concorrer.

Questionada se vai ficar isenta das eleições municipais, onde se candidatou a prefeita por Cuiabá em 2016, e ficou longe de ser eleita, ela revela que ainda não sabe se ficará isenta, pois depende da decisão partidária.

“Na política é complicado, porque já dizia o velho Ulysses Guimarães (deputado federal por alguns mandatos e candidato a presidente da república, morreu em acidente aéreo de helicóptero, ao largo de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, em 12 de outubro de 1992): que na política é assim, o céu fecha, as nuvens fecham, acabou. Daqui a pouco elas se abrem e recomeça com força. Então acho que tem que esperar mais um pouco. Na terra de Raimundo todo mundo é candidato a prefeito. Muita gente é candidato a prefeito aí na capital. Então tem que esperar um pouco, pois tem a questão da decisão do partido”, explica.

Serys ressalta que pela primeira vez estão em um número eleitoral difícil, por conta que as proporcionais não podem ter coligação, onde se torna complicado eleger vereadores, pois tem que ter 38 candidatos, sendo 30% das vagas reservadas às mulheres, para a cota de gênero. Sem cabeça de chapa torna-se mais difícil e é preciso saber se o partido irá fazer alianças, e com quem. “Então tem que ter gente boa de voto para vereadores, pois tem que fazer quociente (o resultado da divisão do total de votos válidos da eleição pelo número de vagas). O PRB não elegeu ninguém, com gente com muito voto e outros partidos, por causa da coligação, elegeram com 1,8 mil votos. Tem que montar uma chapa que consiga fazer o quociente sozinha sem outro partido”, destaca Serys Slhessarenko.

Segundo ela, no final de janeiro para começo de fevereiro é que vão começar as discussões para as eleições que acontecem em 2020, tanto à municipalista quanto ao Senado. Se tiver coligação própria promete entrar de cabeça e se tiver coligação também há possibilidade. Mas, que é importante o PRB formar chapa única.

A eleição suplementar ao Senado, após a cassação do mandato da ex-senadora Selma Arruda (PODE), deve ser realizada no mês de abril, conforme a intenção do Tribunal Regional Eleitoral (TER), que deve divulgar a data oficial no dia 22 de janeiro.

Perfil de Serys Slhessarenko

Serys Foi eleita a primeira mulher senadora por Mato Grosso, em 2002, com votação recorde, numa disputa contra os ex-governadores Carlos Bezerra e Dante Martins de Oliveira. Durante seu mandato, ficou conhecida por ter sido autora do projeto que regulamentou a delação premiada. Principal instrumento que revelou a participação de políticos, empreiteiros e ex-diretores da Petrobras no petróleo e contra o ex-presidente Luis Inácio da Silva.

Ela é uma ex-aliada petista, onde permaneceu por 23 anos, e saiu logo após brigar publicamente com o ex-deputado federal Carlos Abicalil, em que defendia seu nome para concorrer à reeleição do Senado. Porém, Abicalil dizia que o direito de disputar era seu e foi impedida de concorrer. Naquele momento Serys o acusou de traição.

A ex-senadora se filiou ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), em 2013, e encontra-se no PRB desde 2015, e ocupa a presidência do PRB Cuiabá e vice-presidente do PRB Mato Grosso.

Entre seus mandatos, ainda tem na bagagem três como deputada estadual. Tentou por duas vezes uma vaga na Câmara dos Deputados, uma em 2010, onde sua chapa não atingiu quociente eleitoral, e outra em 2018, mas não conseguiu ser eleita e obteve a segunda suplência da coligação formada por PRB, PP, PTB, PT, PMN, Pode, PROS e PR.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(8) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

jj - 17-01-2020 10:54:11

é verdade, ela pode perder sim, enquanto as pessoas ficarem votando só nos poderosos do agro negocio e nos barões, vamos continuar assim, senadores que la estão não dão a minima ao povo trabalhador, ai vc decide, serys guerreira ou os barões!

Responder

1
0


Marcio - 16-01-2020 14:49:17

Sery....faz discurso de candidata mas não vai ganhar

Responder

2
1


Jeidson - 16-01-2020 14:47:20

Muito bem, essa mulher merece todo nosso respeito

Responder

1
2


Creston P Lemes Lemes - 16-01-2020 14:46:03

Menos,menos ,menos! segura!segura!segura! Só quem já jogou entende kkkk

Responder

1
0


Celia - 16-01-2020 14:44:41

CREDOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Responder

3
1


jj - 16-01-2020 14:20:07

não estou puxando saco, mas se serys vier para o senado, tem muita experiencia de trabalho, mas o povo vota em quem tem dim dim.... infelismente, o povo vai querer vota no blario que esta com 5 processos nas costas e piveta que é podre de rico, acorda povo de mato grosso

Responder

1
2


alexandre - 16-01-2020 12:51:38

não ganha...

Responder

2
1


jj - 17-01-2020 10:55:24

alexandre vota no blairo e no piveta ou julio campos!

Responder

0
0


8 comentários

coluna popular
A partir de amanhã
Bispo segue internado
Uso indiscriminado
Aumentou em 15% a arrecadação
Bombeiros atuam no combate

Últimas Notícias
04.08.2020 - 12:14
04.08.2020 - 11:52
04.08.2020 - 11:20
04.08.2020 - 11:17
04.08.2020 - 10:21




Informe Publicitário