Funaro afirma que Taques recebeu propina na campanha em troca de incentivos fiscais | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

POLÍTICA Sábado, 21 de Setembro de 2019, 10h:14 | - A | + A




CPI na ALMT

Funaro afirma que Taques recebeu propina na campanha em troca de incentivos fiscais

Doleiro fez declaração na CPI da Sonegação e Renúncia Fiscal na ALMT


redacaomuvuca@gmail.com

 Pedro Taques | Foto: reprodução da internet 

Segundo a deputada Janaína Riva (MDB) o doleiro Lúcio Funaro afirmou em delação, que aconteceu na quinta-feira (19), na sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sonegação e Renúncia Fiscal, na Assembleia Legislativa (ALMT), que o ex-governador Pedro Taques (PSDB) recebeu propina na sua campanha em troca de incentivos fiscais.

A declaração foi feita em resposta ao questionamento da parlamentar, que perguntou ao doleiro se além do ex-governador Silval Barbosa, Taques também recebeu propina na campanha eleitoral em troca de favores, o que foi respondido positivamente.

“Na CPI por exemplo eu perguntei para o doleiro Lúcio Funaro se além do Silval Barbosa o Pedro Taques também tinha envolvimento de recurso financeiro de propina para campanha em troca de incentivo fiscal, e ele disse que sim. Eu não queria expor isso publicamente, por que para isso a gente precisa pedir compartilhamento de provas para poder usar isso”, declarou a parlamentar em entrevista a imprensa no encontro das mulheres do MDB.

Além disso, a parlamentar criticou o “espetáculo” que estaria sendo feito em cima da delação do doleiro, como aconteceu em outras CPIs, citando como exemplo a do Ministério Público e das obras da Copa.

“Eu já tinha dito que a CPI não pode ser um espetáculo. A gente teve muita CPI aqui que de espetáculo teve muito, mas de resultado prático não teve nenhum. Vimos isso na CPI das obras da Copa e na do Ministério Público que acabou não dando em nada e só expôs muita gente, mas não deu retorno nenhum para sociedade”, afirmou.

Na opinião da parlamentar, para garantir o bom proveito das CPIs, elas deveriam acontecer de portas fechadas. “Eu acho que todas as audições daqueles que forem ouvidos na CPI da Renúncia e Sonegação elas tem que ser feitas de portas fechadas e podem ser feitas televisionadas ao vivo, pode ter depois as imagens passadas para população como a nossa vai ter, sem corte nenhum”, defendeu.

“Agora o que não dá é para gente ficar aguentando uma sessão marcada no auditório, como se fosse uma audiência pública, com a presença de quem quiser ir para lá, expondo aquele que está depondo, expondo aqueles que são citados e além disso tudo, deputado que nunca apareceu nas CPIs, mas quando a CPI é aberta para imprensa ele faz questão de ir, quando a CPI é fechada ele nem aparece”, acrescentou e aproveitou para alfinetar o colega Ulysses Moraes (DC).

VÍDEO

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

alex r - 23-09-2019 08:45:44

Ah serio? Quem não sabia? O Mendes com uma mini reforma de incentivo achou bilhões agora imagina em dividas... É mais facil pagar uns milhões pra politico bandido que os bilhões das dividas !

Responder

0
0


APOSENTADA DO MP REVOLTADA ATÉ A TAMPA - 22-09-2019 10:18:30

CHEGOU A SUA HORA PEDRINHO ... VAI PRO CCC ...

Responder

3
0


jose a silva - 22-09-2019 08:55:43

E por que será que ela não nomeia os deputados, que também receberam esse tipo de financiamento, em troca da aprovação das leis desses incentivos? Qual seria a cota parte dela? Quer dar uma de santa, mas só se for a do pau oco!

Responder

0
1


Carlos Nunes - 21-09-2019 16:16:26

Ih! Tio Funaro pegou a mania do tio Palocci? Tio Palocci já abriu o bico e narrou com detalhes como a Odebrecht financiou, por debaixo do pano, a campanha da tia Dilma em 2010. Tio Palocci indicou a famigerada planilha da Odebrecht como prova. Será que tio Funaro tem alguma planilha pra indicar? Segundo tio Haroldo e tio Lourembergue, do Programa Opinião, essa é a terceira CPI sobre o mesmo assunto, que a Assembleia promove...Quais foram os resultados das duas primeiras? O que elas descobriram? Alguém sabe disso? Se essa terceira não descobrir...é só fazer a quarta, uai. Água mole em pedra dura, tanto bate que até fura. Será que aparece um Deputado Federal CORAJOSO, pra fazer uma Lei, ou coisa parecida, onde todos os depoentes de delações premiadas, CPI, etc, sejam obrigados a usar um DETECTOR DE MENTIRAS? DETECTOR é o único dedo duro tecnológico, que não vê cara, nem posição, nem distingue o Zé do Dr. José.

Responder

2
0


José - 21-09-2019 15:52:44

QUANDO É QUE SERÁ INVESTIGADO O DESGOVERNO PEDRO TAQUES ? O DESGOVERNO PEDRO TAQUES QUEBROU O ESTADO POR CAUSA DOS MAIS DE R$25 BILHÕES DE IRREGULARIDADES EM 2015 A 2018. Até agora não foi apurada a responsabilidade de todos os membros do desgoverno taques quanto aos desvios e fraudes do desgoverno da transformação do estado em caos e roubalheira, cujas irregularidade somadas já ULTRAPASSARAM OS $25 BILHÕES. Só para lembrar aí vai a lista detalhada dos mais de $25 bilhões em irregularidades pendentes de serem apuradas: R$69 milhões em desvios na caravana da transformação; perdão de R$645 milhões em dívida da petrobrás; perdão de R$5 milhões de reais em dívidas da unimed cuiabá; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin recebendo R$80 mil por fora todo mês; delação de Alan Malouf e Perminio indicando que secretários (Permínio, Brustolin, Julio Modesto e etc) recebendo mensalinho de R$30 mil/mês; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $500 milhões do Fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo Gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juizá candidata para ferrar o Silval e a família dele; irregularidades de R$3 bilhões no Edital nº 02/2018 da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) sobre rodovias MT 246, MT 343, MT 358 e MT 480. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados, estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos que receberam salários acima de R$100 mil, contratação irregular de 2000 cabos eleitorais na SEDUC para fazer campanha para o ex-secretário Mahafon, peculato ao gastar R$10 milhões em telefone por secretaria do estado durante a campanha eleitoral para o governo 2018; R$180 milhões em indenizações irregulares pagas em 2018 as empresas supostamente prestadoras de serviços na Secretaria de Estado de Saúde Secretaria. Pedro Taques e Gallo cometeram crime de responsabilidade de R$3,7 bilhões ao deixar restos a pagar para o próximo governo sem a devida provisão de fundos exigida na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Responder

4
0


5 comentários