Justiça define data para julgamento de Júlio Campos por duplo assassinato | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 24 de Setembro de 2020

POLÍTICA Sexta-feira, 17 de Janeiro de 2020, 17h:02 | - A | + A




Disputa de Terras

Justiça define data para julgamento de Júlio Campos por duplo assassinato

Ex-governador é acusado de ter mandado matar dois empresários


redacaomuvuca@gmail.com

Julio

Foto: Reprodução

O ex-governador Júlio Campos (DEM), acusado de duplo assassinato por disputas de terras, começará a ser julgado no dia 24 de abril, vide determinação da Justiça de São Paulo. Segundo a ação, o democrata teria encomendado a morte dos donos de uma empresa do ramo agropecuário, que foi adquirida por meio de laranjas.

Em sua defesa, Júlio argumenta que o crime foi prescrito em 2004. “A denúncia contra Júlio José de Campos foi recebida no dia 29 de julho de 2015 [...], portanto até onze anos com relação do primeiro homicídio e quase onze com relação ao segundo. O ré hoje com setenta e três anos de idade, circunstancia que atrai a aplicação do artigo 115 do CP e, consequentemente, a redução do prazo prescricional pela metade”, argumentou a defesa.

No entanto, o Superior Tribunal de Justiça determinou que o magistrado de primeiro grau reanalisasse a prescrição, desta forma, o juiz Claudio Juliano Filho abriu vistas do pedido da defesa ao MP e marcou a audiência.

Entenda o caso

Júlio Campos foi acusado por ter mandado matar Nicolau Ladislau Ervin Haralyi e Antônio Ribeiro Filho, no ano de 2004. As vítimas foram executadas por policiais civis e militares em uma suposta disputa pelas terras, que é rica em pedras preciosas.

As vítimas eram donas da Agropecuária Cedrobon, que posteriormente foi supostamente adquirida pelo ex-governador por meio de laranjas. Entretanto, Júlio justifica que Nauriá Alves de Oliveira e Delci Baleeiro Souza, donos de 87 mil hectares da empresa, são seus funcionários e usou o nome deles por estar com o nome sujo.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Tiago - 17-01-2020 18:28:32

E a fazenda que motivou os assassinatos, está com quem???

Responder

9
2


1 comentários

coluna popular
Pré-candidato a suplente ao Senado
Moradora de Nobres
Não fez o dever de casa
Em outubro
Só bens declarados

Últimas Notícias
24.09.2020 - 08:04
23.09.2020 - 22:47
23.09.2020 - 21:09
23.09.2020 - 19:55
23.09.2020 - 19:00


Muvuca (PL)

Adevair Cabral (PTB)

Chico 2000 (PL)

Misael Galvão (PTB)

Ricardo Lobo (PL)

Aladir (PL)

Sargento Joelson (SD)

Juca do Guaraná (MDB)

Luluca Ribeiro (MDB)

Macrean

Ralf Leite (MDB)

Renivaldo Nascimento

Toninho de Souza

Edna Sampaio (PT)

Robson Cireia (PT)

Ricardo Saad

Oseas Machado (MDB)

Rogério Varanda

Alex Ribeiro (PP)

Maurélio (PSDB)

Dudu Santos

Marcelo Bussiki

Vinícyus Clovito

Diego Guimarães

Mário Nadaf

Marcos Veloso

Gisele Almeida

Orival do Farmácia

Wilson Kero-Kero

Dr. Xavier

Justino Malheiros

Zidiel Coutinho

Sargento Vidal

Dídimo Vovô

Clebinho Borges

Júlio da Power

Jamilson Moura

Emídio de Souza (PSL)

Adalberto Cavalcanti

Ricardinho

Kako do CPA

Dilemário Alencar

Max Campos (PSB)

Cezinha Nascimento

Edienes Hadassa

Dr Luiz Fernando

PF Rafael Ranalli

Gabriel Henrique

Itamar Jefferson (PL)

Cristiano Paraqueda

Sebastião Moraes

Daniel

Justino Campos

Rafael "Faré"

Darley Gonçalves

Osmar Rodrigues "Chefinho"

Elenir Pereira

Prof.instrutor Joaquim Neto

Diogo Fernandes

Ade Silva

Sargento Ozeni

Dito Paulo

Paulo Macedo

Luiz BA

Professor Frankes

Paulo da VGDI

Valdemir MM

Weto Salgado

Dr. Daúde

Bob Medina

Wagner Vinícius

Luis Carlos

Carlos Henrique do Correio

Adv Cris

Elenir Pereira

Zé Carlos

Luis Cláudio

Huelton Souza

Rosenil Luiz (Canelinha de pacu) (PL)

Sargento Ozeni

Luiz Poção (PL)

Edilson Odilon (PL)

Paulinho CPA

Germânio Araújo

Chico do Leblon

Delegado Garcia

Renato Anselmo

Cleber Adôrno

Doidinhoducorte

Neno do Pascoal Ramos

Prof. Jorginho



Informe Publicitário