Justiça determina retorno de conselheira tutelar afastada por perseguição política  | MUVUCA POPULAR

Domingo, 08 de Dezembro de 2019

POLÍTICA Sábado, 16 de Novembro de 2019, 19h:08 | - A | + A




Prefeitura de Poconé

Justiça determina retorno de conselheira tutelar afastada por perseguição política

Tribunal de Justiça verificou que denúncias feitas pela Prefeitura foram improcedentes


redacaomuvuca@gmail.com

 Foto: reprodução 

A conselheira tutelar afastada, Tamis Gonçalves da Silva, voltará ao cargo após o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) não observar ato ilícito praticado pela agente pública, como foi acusada pelo prefeito de Poconé, Tatá Amaral (DEM). Em entrevista exclusiva ao Muvuca Popular, a servidora afirmou que o afastamento foi motivado por perseguição política. 

A gestão municipal acusou a agente pública de improbidade administrativa, falta de idoneidade moral, falsificação de documento e uso indevido do carro do órgão.

Entretanto, as denúncias não foram confirmadas pelas testemunhas que foram ouvidas de Tribunal de Justiça, que ao contrário da prefeitura, elogiaram a denunciada pelos serviços prestados no Conselho Tutelar de Poconé.

Sobre o caso, a conselheira afirmou que não passou de uma armação, que foi feita por Joelma Gomes, esposa do prefeito de Poconé, por ser atuante no Conselho e cobrar apoio da gestão municipal.

“Eu era uma das conselheiras mais atuantes, mais procurada no conselho tutelar, na época eu tive quase 300 votos, e eu fazia um bom trabalho lá dentro. E como eu tenho pretensão de me candidatar no ano que vem para vereadora eles começaram a me perseguir”, afirmou Tamis.

Nesse sentido, as perseguições teriam sido uma tentativa de queimar a conselheira tutelar, que tem pretensão de se candidatar a vereadora nas próximas eleições municipais, em 2020.

Porém, diante da ausência de prova cabal e contundente das condutas narradas pelo município, a ação foi considerada improcedente e foi negado o pedido de exclusão de Tamis do Conselho Tutelar. Além disso, a justiça também determinou o retorno imediato da conselheira ao cargo.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Sorte em jogo
Sem RGA
Amor começou na juventude
Digno de pena
Permanece no cargo por 2 anos

Últimas Notícias
08.12.2019 - 16:15
08.12.2019 - 13:00
08.12.2019 - 09:42
08.12.2019 - 09:27
08.12.2019 - 09:22




Informe Publicitário