Mendes pede investigação de “Fake News” sobre fechamento de 300 escolas em MT | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2021

POLÍTICA Quarta-feira, 25 de Novembro de 2020, 22h:16 | - A | + A




Solicitado pela PGE

Mendes pede investigação de “Fake News” sobre fechamento de 300 escolas em MT

Deputados solicitaram esclarecimentos ao secretário de Educação nesta quarta-feira (25)


redacaomuvuca@gmail.com

Mauro Mendes.jpg

Foto: Reprodução

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) pediu que a Polícia Judiciária Civil investigue criminalmente a divulgação de notícias falsas de que a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) iria fechar 300 escolas. O pedido foi encaminhado nesta quarta-feira (25.11).

As “Fake News" tiveram início por mensagens de Whatsapp, porém passaram a circular em veículos de comunicação, o que conforme o documento da PGE, “são capazes de causar pânico e medo na população mato-grossense”.

A PGE destaca no pedido que a divulgação das notícias falsas não pode passar despercebida pela Polícia Civil e que a apuração deve colher elementos de provas que possam demonstrar o “cometimento, em tese, de crime ou contravenção penal de disseminação dolosa de conteúdo sabidamente falso”.

“Em razão disso tudo, esta Procuradoria do Estado solicita a abertura de investigação criminal para apuração dos fatos acima descritos, que, a depender dos elementos de provas a serem colhidos, por intermédio inclusive da quebra de sigilos diversos com autorização judicial - se se mostrar necessária ou conveniente -, poderão eventualmente (se assim vierem a indicar tais elementos de provas) demonstrar o cometimento, em tese, de crime ou contravenção penal de disseminação dolosa de conteúdo sabidamente falso, com alguma finalidade espúria, buscando produzir pânico na população ou, ainda, mesmo que indiretamente, influenciar em questões eleitorais (CP, arts. 139 ou 299; ou Lei de Contravenções Penais, art. 41)”.

A Seduc informou que, ao contrário do que falam as “Fake News”, o trabalho realizado no momento é de reorganização das salas ociosas em que não há alunos e com infraestrutura física precária.

O objetivo da secretaria é oferecer uma melhor estrutura física aos estudantes e profissionais da educação e, consequentemente, criar um ambiente favorável em que seja possível a melhoria do Ideb.

A PGE anexou no requerimento matérias jornalísticas da Secretaria Adjunta de Comunicação que comprovam que o Estado nunca pretendeu fechar 300 escolas, conforme asseverou o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.

Veja na íntegra:

PageFlips: PGE

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

pedro paulo - 26-11-2020 08:16:43

E a FAKE NEWS que o MAURO MENTI iria pagar todos os direitos do funcionários públicos? a isso não é FAKE NEWS é mentira mesmo! isso é muito engraçado o MAURO MENTI que só pra ele o direito de MENTIR! não esquece de uma coisa! a classe política não é só VOCÊ MAURO MENTI

Responder

5
0


Carlos Nunes - 26-11-2020 07:54:20

Ih! Aproveitando a campanha eleitoral, tão soltando um montão de Fakes News...Só querem desmoralizar o tio MM. Ora, quem ganhasse pra Prefeito não pode ficar com picuinhas contra o Governador, o Presidente, pois isso prejudica Cuiabá. Ontem tio Abilinho deu uma entrevista no Programa do Andersen Navarro, e falou sobre as Fakes News. Um assunto foi um cara que disse ter levado palmeiras pra casa dele, compradas com dinheiro da Assembleia de Deus. Esclareceu: Que casa é essa, pois há 15 anos moro em Apartamento? O Comitê da Maldade conseguiu avacalhar com a Assembleia de DEUS, com os pastores dela...uma das Igrejas mais respeitáveis e sérias de Cuiabá. Igreja não tem dono...as decisões são tomadas em conjunto...o dinheiro do dízimo é fiscalizado, na entrada, na aplicação do dinheiro.

Responder

4
3


2 comentários

coluna popular
Deputado pode assumir Secitec
Reconhecimento
Colapso na saúde
“Prejuízos pedagógicos”
R$ 23 mi

Últimas Notícias
25.01.2021 - 16:33
25.01.2021 - 16:18
25.01.2021 - 15:21
25.01.2021 - 15:08
25.01.2021 - 14:14




Informe Publicitário