"Ninguém aguenta mais as imposições do judiciário", diz ex-prefeito de Cuiabá  | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 21 de Abril de 2021

POLÍTICA Quarta-feira, 07 de Abril de 2021, 10h:17 | - A | + A




Decisões judiciais

"Ninguém aguenta mais as imposições do judiciário", diz ex-prefeito de Cuiabá

Roberto França vê excesso do MPE durante a pandemia


redacaomuvuca@gmail.com

 

O ex-prefeito de Cuiabá Roberto França (Patriota) vê excessos nas decisões impositivas do Ministério Público Estadual (MPE) neste período de pandemia da Covid-19 em Mato Grosso. “A população elegeu Mauro Mendes para governar o estado e Emanuel Pinheiro para administrar Cuiabá, ninguém aguenta mais as imposições do judiciário”. 

No mês passado, o chefe do Executivo Municipal também criticou a decisão do juiz José Luiz Lindote, que determinou a quarentena obrigatória na Capital e em Várzea Grande (região metropolitana), afirmando haver “falta de respaldo técnico em saúde”.  

Contudo, conforme Pinheiro a decisão não considerou o trabalho dos especialistas que compõem o Comitê de Enfrentamento do Novo Coronavírus, que vem compilando dados sobre a evolução da pandemia no município e relacionando a estudos internacionais sobre a crise de saúde.

França finaliza dizendo que o momento é de união entre a prefeitura e o governo do estado no enfrentamento da pandemia. “Precisam deixar as diferenças de lado e sentar na mesa e tomar decisões em conjunto deixando as desavenças políticas e de eleições”. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Opasso - 07-04-2021 12:39:48

Infelizmente políticos sofrem com problemas de memória. Eles mesmos começaram esse processo de judicialização da política muitos anos atrás, quando começaram a questionar regimentos e atos dos poderes Executivo e Legislativo. A o invés de resolverem questões baseando-se na legislação que ampara cada poder, começaram a brigar e levar suas querelas de grupo ao Judiciário. Deu no que deu: até hoje isso se repete e acaba em ações confusas e contraditórias. A crise aberta pela pandemia só tornou mais clara a falta de coerência das autoridades. Se houvesse um rumo, um eixo comum nas ações de combate à doença, não seria necessário recorrer à Justiça a todo momento. Falta bom senso e sobra palavrório.

Responder

3
0


Mariazinha - 07-04-2021 12:13:46

Mas quando condenaram o Lula sem provas todos aplaudiram . PAU DE DÁ EM CHICO DÁ EM FRANCISCO !!! O RESTO É MIMIMI... E CHORORÔ...

Responder

5
2


olavo - 07-04-2021 10:54:08

Parabéns, não votei em judiciário deuses do olimpo, cadê a fonte 100 do judiciário para auxiliar a população? sabe o que faze, dão auxilio covid pra gente que ganham 35.000 mil por mês...

Responder

1
2


3 comentários

coluna popular
“Bronca” de Bezerra
Tratamento contra Covid-19
Imunização contra Covid
Em isolamento
‘Fofoca’

Últimas Notícias
20.04.2021 - 23:13
20.04.2021 - 21:21
20.04.2021 - 21:04
20.04.2021 - 20:40
20.04.2021 - 20:31




Informe Publicitário