Queimadas na Amazônia seguem rastro do desmatamento, mostra análise | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

POLÍTICA Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019, 08h:15 | - A | + A




60% mais alto

Queimadas na Amazônia seguem rastro do desmatamento, mostra análise

Número de focos de calor registrados na Amazônia já é 60% mais alto do que o registrado nos últimos três anos

 Foto:  Mario Tama  

O número de focos de calor registrados na Amazônia já é 60% mais alto do que o registrado nos últimos três anos. O pico tem relação com o desmatamento, e não com uma seca mais forte como poderia se supor, segundo nota técnica sobre a atual temporada de queimadas que o IPAM (Instituto de Pesquisas Ambiental da Amazônia) divulgou nesta terça-feira.

Segundo a nota técnica, de 1º de janeiro a 14 de agosto, 32.728 focos foram registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Uma das hipóteses para explicar a alta em 2019 seria uma estiagem intensa, como registrada em 2016. Mas ela não se confirmou: apesar da seca, há mais umidade na Amazônia hoje do que havia nos últimos três anos.

Se a seca não explica as queimadas atuais, a retomada da derrubada da floresta faz isso. O fogo é normalmente usado para limpar o terreno depois do desmatamento, e a relação entre os dois fatores é positiva em uma análise entre os focos de calor e o registro de derrubada feito pelo Sistema de Alertas de Desmatamento (SAD).

“Não há fogo natural na Amazônia. O que há são pessoas que praticam queimadas, que podem piorar e virar incêndios na temporada de seca”, explica a diretora de Ciência do IPAM, Ane Alencar, uma das autoras da nota. “Mesmo em uma estiagem menos intensa do que em 2016, quando sofremos com um El Niño muito forte, o risco do fogo escapar é alto”, acrescentou.

A fumaça desencadeia uma série de problemas respiratórios em quem mora na região, o que gera ainda gastos com saúde pública e prejuízos econômicos pela ausência de funcionários. No Acre, que a nota destaca como exemplo, os satélites já registraram 1.790 focos de calor, número 57% mais alto do que em 2018 e 23% mais alto do que em 2016, com cidades respirando uma quantidade de material particulado muito acima do que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde.

“As consequências para a população são imensas. A poluição do ar causa doenças e o impacto econômico pode ser alto”, diz o pesquisador sênior do IPAM Paulo Moutinho. “Combater o desmatamento, que é um vetor das queimadas, e desestimular o uso do fogo para limpar o terreno são fundamentais para garantir a saúde das pessoas e das florestas”, emendou.

Confira a nota técnica na íntegra aqui

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(15) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Bolão - 21-08-2019 14:44:54

Esse é o Governo que favorece fazendeiros e garimpeiros ambos destruidores da natureza. Logo poderão substituir a floresta por plantações de soja e garimpos a céu aberto! Aí faltará água e comida e haverá choro e ranger de dentes. Fora Bolsonaro! Lula livre Presidente do Brasil!

Responder

3
0


Grillo Falante - 21-08-2019 12:29:43

Cri...cri...cri...foi o Lula quem tascou fogo ...foi o Lula...Foi o Lula....foram as Ongs ...as Ongs ...Pior é que tem gente que repete.Ei Bozó você foi pego com a tocha na mão . Bozó você é a PRAGA DO AGRINEGÓCIO . PÔ !!!

Responder

2
0


Elenice - 21-08-2019 09:39:42

Ha grande interesse em acabar com a Amazônia esta cheia de recursos naturais, só alcançáveis através da destruição da floresta

Responder

2
0


Cloves - 21-08-2019 09:38:03

O mundo está louco! Querem acabar com o planeta! Como pode isso acontecer??

Responder

0
0


Dorval - 21-08-2019 09:37:19

Incêndio premeditado no mínimo!

Responder

1
0


Derso - 21-08-2019 09:27:55

Ao ritmo que está a ir a destruição do ecossistema a humanidade não dura mais que 30 anos triste saber que meus netos não terão nada de bom para ver

Responder

0
0


Denilson - 21-08-2019 09:25:43

Logo nosso planeta não sobreviverás

Responder

0
0


Luciana - 21-08-2019 09:24:39

Bolsonaro vai investigar os responsáveis e colocarem todos pra pagar o que fizeram, pode esperar

Responder

0
4


Maria - 21-08-2019 09:22:45

É alguém ainda tem dúvida que foi criminoso? Para prejudicar o atual presidente?

Responder

0
4


Jaime - 21-08-2019 09:21:21

Fogos sempre aconteceram nas florestas tropicais. São fundamentais na sua regeneração.

Responder

0
3


Roberto - 21-08-2019 09:20:16

Ainda vamos pagr mt caro pelos nossos erros...É só um aviso, a mãe natureza vai cobrar

Responder

0
0


Mauro Paz - 21-08-2019 09:18:17

Eu acredito que foi um incêndio criminoso e orquestrado, com finalidade de causar pânico e pode sim ter ONGs por trás disso.

Responder

0
3


Caue - 21-08-2019 09:16:40

Como pode as pessoas acreditarem em uma coisa dessas, meu deus do céu!

Responder

0
0


Cleiton Neves - 21-08-2019 09:15:40

Parabéns presidente! Me sinto feliz e aliviado, cada dia as pessoas já não respeitava as nossas matas imagina agora com seu aval??

Responder

4
0


Comentário da net - 21-08-2019 09:13:07

PLANETA ÁGUA ... Por que nossa ÁGUA, Brasil afora, está assim? em muitos lugares está envenenada por agrotóxicos, em outros está contaminada por mercúrio, em outros está cheia de fuligens das queimadas, em outros com a seca ela sumiu, em outros com a cheia ela é destruidora

Responder

0
0


15 comentários