Secretário de Saúde critica postura de Bolsonaro em relação a cloroquina  | MUVUCA POPULAR

Domingo, 07 de Junho de 2020

POLÍTICA Sexta-feira, 22 de Maio de 2020, 16h:38 | - A | + A




Supercloroquina

Secretário de Saúde critica postura de Bolsonaro em relação a cloroquina

Ministério da Saúde recomenda que médicos receitem a cloroquina mesmo em casos leves de Covid-19


redacaomuvuca@gmail.com

Gilberto Figueiredo máscara.jpg

 

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, criticou  a postura do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) sobre a utilização da cloroquina. Segundo o gestor, a escolha do medicamento deve ser feita pelo médico que acompanha o paciente infectado.

"Quem decide sobre o medicamento e como será administrado no paciente é o médico, se não qualquer um podia fazer isso e não tinha a necessidade de um médico que estudou mais de 10 anos", alfinetou.

O Ministério da Saúde divulgou na tarde de quinta-feira (21) uma nova versão do documento técnico no qual recomenda que médicos receitem a cloroquina e a hidroxicloroquina mesmo em casos leves de Covid-19.

A decisão do Ministério é diretamente ligada ao discurso do presidente Bolsonaro que defende desde o início da pandemia a utilização da cloroquina, como se fosse "a cura" para o covid-19.

"Continuo a dizer o médico é responsável pelo paciente,só ele tem a capacidade técnica para prescrever a melhor medicação para o caso".

O secretário disse ainda que o Ministério da Saúde enviou o medicamento para Mato Grosso e que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) já repassou a todos os hospitais que estão aptos a receber pacientes com Covid.

Figueiredo disse que mesmo a liberação do Ministério da Saúde sobre a utilização de cloroquina em casos leves, não representa o uso indiscriminado do medicamento.

"A pessoa não vai sair por aí comprando cloroquina na farmácia, continua precisando de receita, e lembrando que tem efeitos colaterais. Só o médico pode decidir se o medicamento é o mais indicado".

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Bolão - 22-05-2020 19:32:36

Já está claro que a cloroquina não funciona no COVID-19, pelo contrário ela ajuda a matar o doente! Bolsonaro está errado! Só o Gado apóia um absurdo desses! Não existe base científica nenhuma para o uso de cloroquina para COVID-19! Olhem o artigo publicado na revista Lancet e o resumo do jornal Estadão! Defendida por Bolsonaro, cloroquina aumenta risco de morte em pacientes, diz estudo! "Nós fomos incapazes de confirmar qualquer benefício da cloroquina ou da hidroxicloroquina em resultados de internação pela covid-19. Ambas as drogas foram associadas à diminuição de sobrevivência dos pacientes internados e a um aumento da frequência de arritmia ventricular quando usadas no tratamento da covid-19", conclui o estudo liderado pelo professor Mandeep Mehra, da Escola de Medicina de Harvard, e publicado nesta sexta-feira, 21, na revista Lancet. Fontes: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)31180-6/fulltext https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,defendida-por-bolsonaro-cloroquina-aumenta-risco-de-morte-em-pacientes-diz-estudo,70003311202

Responder

2
2


Carlos Nunes - 22-05-2020 18:07:50

Ih! A Cloroquina é velha conhecida do Brasil, pois durante muito tempo foi empregada no combate à Malária. E Malária é o que mais tinha...e ainda tem no Brasil. Quem conhece de Cloroquina são os velhos doutores, como o DR. MARCOS DA AMAZÔNIA, que passou décadas receitando esse remédio. Ele mesmo, DR. MARCOS, já narrou que tomou 71 vezes Cloroquina, pois pegou Malária 71 vezes...e já tem 77 anos, nunca lhe fez mal. Num vídeo, DR. MARCOS explicou que o remédio vem da Quina, que transformaram em Cloroquina e hoje mais avançada ainda na Hidroxicloroquina. Chá de Quina um montão de gente no Brasil toma...pra várias doenças, lá no Interior. Aqui em Cuiabá, há décadas, era vendido nas lanchonetes...Água Mineral com Quina...amarga pra burro, mas a gente tomava, pois diziam que servia pra muita coisa. Segundo DR. MARCOS, é a nova geração de médicos que não estudou muito sobre a Cloroquina, e por isso não entendem nada dessa área. Além do DR. MARCOS, tá usando Hidrocloroquina, DR. ZELENKO, médico judeu...DR. DIDIER, médico francês...e uma Doutora japonesa no Brasil, que não lembro o nome. Todos apontam que a Hidroxicloroquina, junto com um antibiótico - AZITROMICINA, e o Sulfato de Zinco, cura o coronavírus. A esse respeito tem, pelo youtube, o vídeo> Rudolph Giuliani entrevistou o médico Dr. ZELENKO que tratou cerca de 500 pacientes com Covid-19. Tratou e curou, com tratamento de 5 dias apenas. Cinco dias tomando esses remédios cura. Mas (sempre tem um Mas na estória) não podem deixar a doença avançar no paciente...tem que dar na hora certa...senão, nem DEUS SALVA. DR. MARCOS DA AMAZÔNIA fez uma observação pra gente refletir...Por que não querem a Hidroxicloroquina? É que ela não tem nenhum Laboratório Bilionário dono de sua patente...BOLSONARO determinou que os Laboratórios das Forças Armadas, produzam 250 comprimidos por semana, o que dará mais de 1 milhão de comprimidos por mês...sem pagar por patente nenhuma. É evidente que os Laboratórios Bilionários, queriam empurrar seus remédios que tem patente cara, e foram frustradas disso. Não vão encher os bolsos...Tavam torcendo pra Hidroxicloroquina ser descartada...e eles venderem seus produtos, uai.

Responder

3
2


Bolão - 22-05-2020 19:34:06

Onde está a comprovação científica disso?

Responder

1
2


3 comentários

coluna popular
Quatro servidores foram contaminados com Covid-19
Thelma de Oliveira diz que não irá se afastar
Nota de Pesar
Fiscalização continua
Assintomático e isolado em casa

Últimas Notícias
06.06.2020 - 18:36
06.06.2020 - 18:33
06.06.2020 - 15:10
06.06.2020 - 15:01
06.06.2020 - 12:23




Informe Publicitário