Semana ‘morta’ em véspera de recesso do Congresso Nacional | MUVUCA POPULAR

Sábado, 24 de Agosto de 2019

POLÍTICA Terça-feira, 16 de Julho de 2019, 08h:04 | - A | + A




Férias

Semana ‘morta’ em véspera de recesso do Congresso Nacional

Férias do meio do ano dos congressistas na prática é antecipada com nada para fazer no que se chama de ‘recesso branco’


De Brasília (Agência RBC News)

 

As férias do meio do ano dos 513 deputados federais e 81 senadores da República praticamente está sendo antecipada nesta semana considerada “morta” para o Legislativo aqui em Brasília. Em verdade, quando isto acontece, costuma-se chamar de “recesso branco”, porque oficialmente o recesso só começa na próxima sexta-feira (19), mas como se sabe, normalmente na quinta-feira os congressistas já foram a maioria embora para casa. O retorno dos trabalhos legislativos está previsto para 6 de agosto.

É lícito lembrar que, entre os três poderes republicanos, apenas o Executivo continua trabalhando e seus servidores só possuem férias uma vez no ano, como os demais trabalhadores. Os outros dois poderes, o Legislativo e o Judiciário desfrutam do privilégio de um descanso no meio do ano. Ou seja, são duas férias por ano. Uma aberração que se tornou prática e como o uso do cachimbo deixa a boca torta, ninguém se atreve a arrumá-la.

Pouquíssimas atividades estão programadas para acontecer na Câmara dos Deputados e no Senado. Neste último as sessões, audiências públicas e outras reuniões de colegiados são praticamente nulas. Assim, os poucos senadores que compareceram tomarão tempo em reuniões de lideranças e conversações com colegas acerca de proposições apresentadas.

O presidente da Casa, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) espera reunir os líderes partidários para dar encaminhamentos em relação à proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que não pode deixar de ser votada antes do recesso. Mas como no Brasil e, sobretudo, ali na Praça dos Três Poderes tudo se dá um jeitinho, ninguém está dando muita bola para isto não. A turma vai mesmo embora para casa.

Contudo, para que a coisa não transpareça muito feia e desajeitada, tanto Alcalumbre quanto o presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), deputado Marcelo Castro (MDB-PI) e o relator da matéria, deputado Cacá Leão (PP-BA), estão empenhados em convencer os membros da comissão a acelerarem os trabalhos, aprovar ao menos relatório na comissão e deixar a votação para final de agosto.

O problema com a LDO é que a tramitação e votação da proposta de reforma da Previdência consumiu muito tempo e atenção dos deputados federais. Aliás, não foi apenas a Lei de Diretrizes Orçamentárias que ficou prejudicada. Uma grande quantidade de projetos, propostas de emenda constitucional e outras proposições deixaram de se analisadas por causa do foco na reforma da Previdência.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

gean - 16-07-2019 10:02:04

Cabe ao povo escolher melhor os deputados

Responder

0
0


Anderson - 16-07-2019 09:46:39

33 mil .. fora as regalias! triste esse BRASIL

Responder

0
0


Laiane - 16-07-2019 09:44:54

Esse povo nem trabalha e estão de ferias?

Responder

0
0


3 comentários