Servidores de Barra do Bugres irão passar último mês do ano desempregados | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020

POLÍTICA Sábado, 21 de Novembro de 2020, 08h:00 | - A | + A




Crise Econômica

Servidores de Barra do Bugres irão passar último mês do ano desempregados

Prefeito derrotado nas eleições demitiu 365 funcionários contratados


redacaomuvuca@gmail.com

bugres.jpg

Foto: Reprodução

Após perder sua candidatura à reeleição, o prefeito de Barra do Bugres (165 km de Cuiabá), Raimundo Nonato (DEM), decidiu demitir os 365 servidores contratados que atuam no município, incluindo profissionais da Saúde, da Educação e da Assistência Social.

Em entrevista ao Muvuca Popular, uma funcionária contratada para atuar em uma creche municipal relatou que a demissão foi antecipada, pois os contratos estavam previstos para serem encerrados no dia 18 de dezembro, mas o gestor da cidade resolveu antecipar as exonerações.

“Nosso contrato era até o dia 18 de dezembro, mas ele quebrou o contrato um mês antes. Muita gente desempregada. Todo mundo estava contando com mais um mês de salário. Agora temos que estudar para passar no processo seletivo do ano que vem”, contou.

Conforme a explicação de Nonato, o corte teria sido realizado devido ao ajuste de contratos para a próxima gestão e, caso as demissões, fossem deixadas para o próximo mês, não haveria tempo suficiente, pois a tramitação é burocrática.

No entanto, com a quantidade de funcionários da Saúde que foram mandados embora, a população teme um possível caos nas unidades hospitalares da região, já que muitos médicos especialistas foram mandados embora, como cardiologistas, ortopedistas e psiquiatras.

O Conselho Municipal, formado por profissionais da Saúde, entidades sociais e membros de comunidades indígenas e quilombolas, têm tentado reverter a situação, para garantir o bem-estar dos moradores.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Elida - 21-11-2020 11:38:46

Que tristeza. O prefeito deve ter ficado revoltado por ter perdido e descontou nos funcionários..

Responder

5
0


1 comentários

coluna popular
Personalidade política
Governo tomou medidas necessárias
Dívidas trabalhistas
Limite de 50%
Reeleição

Últimas Notícias
26.11.2020 - 15:11
26.11.2020 - 14:18
26.11.2020 - 14:01
26.11.2020 - 13:26
26.11.2020 - 12:04




Informe Publicitário