UFMT tem energia cortada por falta de pagamento | MUVUCA POPULAR

Sábado, 24 de Agosto de 2019

POLÍTICA Terça-feira, 16 de Julho de 2019, 11h:01 | - A | + A




Aulas suspensas

UFMT tem energia cortada por falta de pagamento


redacaomuvuca@gmail.com

 

Conforme a assessoria da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) a energia do campus de Cuiabá foi cortada nesta terça-feira (16) por falta de pagamento. A administração também informou que será realizada no período da tarde uma reunião para deliberar como resolver a situação.

“Foi cortada a energia sim, não tenho valores, a única coisa que eu posso adiantar é que temos seis faturas em aberto, quatro delas são de 2018 e duas deste ano e a negociação continua, agora de tarde teremos outra reunião e só após ela poderemos dar alguma notícia mais concreta”, declarou a assessora.

No início do mês, em 5 de julho, a reitora da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), professora Myrian Serra, participou de uma  audiência com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para debater as contas da instituição.

A instituição sofre com o corte orçamentário desde 2014, na qual houve a redução da verba de custeio, associada às obras e equipamentos do campus. Contudo, em março deste ano, o Governo Federal anunciou o bloqueio de 30% na educação superior de todo o país, que representa R$ 34 milhões para a universidade cuiabana. 

Desde o dia 28 de junho, a instituição foi notificada pela empresa Energisa quanto à chance de interrupção na prestação de serviços pela falta de pagamento, entretanto, em negociações, conseguiu a prorrogação do prazo para 5 de julho, contudo, sem recursos o pagamento não foi feito.

A Universidade disponibiliza 113 cursos de graduação, sendo 108 presenciais e cinco na modalidade como Educação a Distância (EaD), residindo em 33 cidades do estado. São cinco Campus e 28 pólos de Ead. Dentro da pós-graduação, a instituição oferece 66 programas de mestrado e doutorado. A UFMT atende 25.435 mil acadêmicos, distribuídos em todas as regiões do estado.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(23) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

alexandre - 16-07-2019 18:22:15

O ministro da educação repassou 4,5 milhoes na sexta feira passada, pra pagar a conta de luz da UFMT, se na terça feira, não deram conta de pagar a conta, realmente, é falta de gestão...teve dois dias, faltou gestão e negociar com a Energisa...

Responder

11
2


wagner - 16-07-2019 15:16:23

Analistas de mercado , estão debruçados em planilhas de custos de ansiolíticos ,anti-depressivos a pedido dos Laboratórios , em virtude da iminente libertação do Lula , e a explosão de consumo , pela classe média . Não sabem ainda , como esta casta vai lidar,com esta noticia ,e o vácuo que vai criar nesta pobre gente, que não para de afundar economicamente e moralmente . Como vão fazer para preencher as suas tristes vidas ? É uma das perguntas . A outra , como vão fazerem ante a constatação da soltura , pois eles tem a sensação de pertencerem a uma classe superior ,por verem o Lula numa senzala ,e o desejo insano de que apodreça por lá .Mas quando se derem conta que pertencem ao povo , e estão na lona junto com eles,e a ficha cair , a pancada vai ser muito forte . Dai , a preocupação dos Analistas e dos Laboratórios !!!

Responder

6
8


Olavo - 16-07-2019 20:09:57

Senzala? Tá precisando tomar seu rivotril, gardeal, o larápio tá sendo bem tratado no hotel de luxo com agentes altamente treinados, uma pergunta leva a outra o homi mais honesto do mundo não foi condenado? Quando realmente vão transferir ele pra Senzala, opa digo presídio!

Responder

7
0


maria - 16-07-2019 15:12:52

Entramos abaixo da linha do fundo do poço. Acho que ainda vai ficar muito pior. Este Governo é um fracasso só . Cortaram as verbas da Universidade ,cortaram verbas da Saúde ,verbas da Segurança ,investimentos , e o que se ve são desemprego aumentando, e obras paradas . Nunca vi tamanho despreparo em um só governo .E ai vem ;deixaram cortar prá jogar a culpa em...foi culpa do pt....foi culpa do Lula...da Dilma ....deste e daquele ,,,mimimi!!! Já está no Sétimo mês ou SÉTIMO DIA !!!

Responder

7
11


Aleandra Pasquini - 17-07-2019 08:00:46

4 das 6 contas atrasadas são de 2018!!! Bolsonaro está mesmo "PODEROSO" , influenciando até o passado! ACORDA!

Responder

3
0


Carlos - 16-07-2019 13:36:17

???????????????????????????????? Petebas, deixou cortar para colocar a população contra o Governo Federal, mas todos sabem que isto é má gestão.

Responder

18
8


alexandre - 16-07-2019 13:28:23

tem que parcelar e não ficar mendigando dinheiro para o MEC, é falta de prioridade... despesa essencial...tem que reduzir despesas. não paguei a conta de luz e a culpa é do Bolsonaro ?

Responder

13
11


Amancia - 16-07-2019 12:44:50

Se procurar vai achar é muito rombo nessa faculdade!

Responder

13
10


Fabiano - 16-07-2019 12:43:24

Aonde será que foi parar a verba para esses pagamentos? Se é desde 2018

Responder

13
9


Misael - 16-07-2019 12:42:29

Vão falar que e culpa de Bolsonaro agora ??kkkkkk

Responder

18
15


Adriano - 16-07-2019 12:41:12

Seis? Janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho?? Má gestão

Responder

11
6


Ricardo - 16-07-2019 23:12:26

Volte, leia a matéria novamente, 4 contas são do ano passado.

Responder

0
0


Sandra - 16-07-2019 12:39:36

Como que a gestão dessa universidade não pensei em outra saída? energia solar, além de economizar não vai ter energia cortada

Responder

11
5


Katia - 16-07-2019 12:38:12

Triste realidade da nossa educação

Responder

14
0


Mituane - 16-07-2019 12:37:07

Projeto e gestão para implantar a energia solar em MT, aqui temos sol para dar e vender

Responder

15
1


Junior - 16-07-2019 12:35:51

As verbas de despesas NÃO foram cortadas. Qual será a desculpa??

Responder

8
7


Ana Catarina - 16-07-2019 12:18:21

O maior problema nunca foi e nunca será o corte do orçamento. O problema sempre foi e pelo visto continuará a ser, a má gestão. As pessoas escolhem em qm votar mais por indicação do que por competência da pessoa em gerir algo tão grande e saber enxugar no local certo. Duvido que não há inúmeros benefícios desnecessários, tais como carro para o reitor. Vamos comparar: não é a empresa p ql trabalho qm paga meu carro, vou até meu trabalho e se de lá a empresa precisar q eu vá à outra filial, ela me leva ou custeia, mediante comprovação. Agora me diz... pq em órgãos públicos não é assim?

Responder

12
10


- 16-07-2019 12:58:53

Nas instituições públicas tb é assim. Porém como em todo o território brasileiro existem os burladores do sistrma. No todo, toda saída com carros oficiais acontece obrigatoriamente por meio de solicitação em documento formal e documentos q justifiquem a saída.

Responder

6
2


jose a silva - 16-07-2019 11:54:38

Ah! 4 contas de 2018! E depois vem com falácias, colocar culpa no Bolsonaro, pela retenção de verbas, que fez! Tem que verificarem onde esses reitores enfiaram a grana! O interessante é que todo mundo qeu pega esse tipo de cargo, logo se eleva financeiramente! Mas também, com salários astronômicos! É os "salários", aqueles "por fora"!

Responder

16
28


- 16-07-2019 12:39:28

Qual parte de "A instituição sofre com o corte orçamentário desde 2014" você não entendeu? Agora, corta 30% de um orçamento que já está reduzido há cinco anos e veja o que acontece. É um sanha por defender esse governo incompetente e inconsequente que eu nunca vi!

Responder

16
8


Olavo - 16-07-2019 20:17:27

Se é desde 2014? A culpa é de quem então? É do bolsonaro que entrou em 2019? Há faça me o favor vai dormir, má gestão, passando a mão grande, conversa pra boi dormir.

Responder

5
0


Gabriel - 16-07-2019 12:48:22

Vc não sabe como uma universidade funciona né? Nem como é a realidade lá dentro. Muito fácil jogar a culpa no reitor, pra pagar é necessário verba...dinheiro para emendas tem de sobra, mas para energia das universidades não! Muitos professores vão perder pesquisas de uma vida inteira, basta um dia sem energia e vc já compromete muita coisa. É muita falta de prioridade!!

Responder

11
6


Olavo - 16-07-2019 20:21:37

Ué energia solar isenta de imposto, esses alunos é professores de engenharia não conseguem resolver isso? Tão fazendo o que lá? Ufmt não investe mais em pesquisa só paga folha e despesas de custeio? Tá na cara que é má gestão! A verba para custeio não foi cortada o maluco, se liga o contingênciamento foi de 3,5% conta outra, vai no curso de matemática que eles te ensinam regra de três básica!

Responder

4
1


23 comentários