Vereador chama serviço da Águas Cuiabá de ‘seboso’ | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 10 de Abril de 2020

POLÍTICA Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020, 08h:00 | - A | + A




Contestação

Vereador chama serviço da Águas Cuiabá de ‘seboso’

Parlamentar é presidente da CPI que investiga cobrança abusiva


redacaomuvuca@gmail.com

O vereador Marcrean dos Santos (PRTB) é presidente da CPI que investiga cobrança abusiva da Águas Cuiabá. Foto: Reprodução.

O vereador de Cuiabá Marcrean Santos (PRTB) afirmou em plenário na Câmara Municipal que a Águas Cuiabá, empresa que atua no tratamento de água e esgoto na capital, faz um serviço 'seboso'. O parlamentar é presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o trabalho prestado pela empresa.

“Ali no Renascer, que é vizinho nosso do Pedregal, foi feita a rede de esgoto, mas não pensou que depois vinha um local que ficava os moradores. A rede de esgoto foi feita e acabou com a pavimentação do bairro, fizeram lá um trabalho ‘seboso’ e agora o povo está desesperado porque triplicou o valor da conta”, declarou o parlamentar nesta quinta-feira (20).

O vereador afirmou que pretende chamar o diretor-geral da Águas Cuiabá, Luiz Fabriani, a equipe do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e ainda o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) para serem ouvidos na CPI, após o feriado de carnaval.

Segundo Marcrean, o objetivo é agendar uma audiência pública no mês de março para discutir o abuso da cobrança de tarifa na rede de esgoto da capital. O vereador afirmou que irá provar na CPI que a Águas Cuiabá não está cumprindo com as cláusulas contratuais.

“Nós vamos provar nessa CPI que ela [Águas Cuiabá] não está cumprindo. Nós já enviamos um documento para Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (ARSEC) solicitando um posicionamento em relação a tarifa de esgoto. Queremos que a ARSEC dê um documento [para verificar] se há, ou não, a possibilidade da redução da tarifa de esgoto fracionada em Cuiabá, porque a Águas Cuiabá trata menos de 50% do esgoto e cobra 90%”, afirmou.

O parlamentar saiu em defesa da cobrança do 'esgoto social'. Hoje, independente do seu consumo, o consumidor paga uma tarifa fixa. "Não tem taxa social para o esgoto em Cuiabá, se você gasta 10 metros ou 100 metros você paga 90%. Nós não concordamos, essa CPI do qual sou presidente, após o feriado do carnaval nós vamos estar ouvindo a direção da Águas Cuiabá", disse.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(10) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

iba - 21-02-2020 16:38:20

SEBOSA TBM É A SUA ATUAÇAO COMO VEREADOR

Responder

0
0


Elias - 21-02-2020 10:00:29

Adorei a notícia

Responder

1
0


Zael - 21-02-2020 09:59:26

A orla do Porto da igual a cara deles, foi dar uma olhada lá vereador??

Responder

1
0


Murilo - 21-02-2020 09:58:49

A Aguas de Cuiabá atua com empreiteiras, né??

Responder

1
0


Jessica - 21-02-2020 09:58:07

Até quem fim alguém teve coragem de falar o que muitos querem falar e não fala

Responder

1
0


Robson - 21-02-2020 09:56:52

Verdade acaro vereador

Responder

1
0


Juliana - 21-02-2020 09:56:01

Quem vai fiscalizar eles? Estão destruindo os asfaltos as calçadas um verdadeiro lixo

Responder

1
0


Magda - 21-02-2020 09:54:34

A rua da minha casa ficou horrível depois que a Águas passou por lá, fazem realmente serviço meia boca e pagamos caro por isso

Responder

1
0


Michele - 21-02-2020 09:51:54

Saiu uma sebosa e entrou outra pior ainda

Responder

1
0


Ricardo - 21-02-2020 09:49:08

Concordo

Responder

1
0


10 comentários

coluna popular
Assessor de Jayme Campos
Não está de olho em reeleição
Intuito é que a população monitore contaminados
Pesquisa foi divulgada pela UFMT
Partido se prepara para eleições

Últimas Notícias
09.04.2020 - 21:54
09.04.2020 - 20:51
09.04.2020 - 20:27
09.04.2020 - 19:18
09.04.2020 - 18:50


Carlos Fávaro (PSD)

Coronel Rúbia (Patriota)

Elizeu Nascimento (DC)

Gisela Simona (Pros)

José Medeiros (Podemos)

Júlio Campos (DEM)

Nilson Leitão (PSDB)

Otaviano Piveta (PDT)

Procurador Mauro (PSOL)

Reinaldo Morais (PSC)

Valdir Barranco (PT)

(Nenhum deles)

Feliciano Azuaga



Informe Publicitário