The news is by your side.

INSS atende beneficiários no período de pandemia em MT

Concessão de benefícios por incapacidade temporária decorrente de doenças respiratórias aumentou 782% em Mato Grosso. Com o surgimento da pandemia do novo coronavírus, 962 pessoas receberam o seguro previdenciário em 2020 no Estado. Em 2019 foram 109, conforme estatísticas da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho. Nesses grupos de beneficiários do antigo “auxílio-doença” estão pessoas acometidas com infecções por covid-19, tuberculose, asma, influenza e outras enfermidades que afetaram o sistema respiratório.

Os benefícios por incapacidade temporária são garantidos quando o segurado comprova que não pode mais trabalhar, ainda que temporariamente, explica a advogada especialista em Direito Previdenciário, Carla Benedetti. “Se o trabalhador observar que se encontra incapaz para o trabalho por mais de 15 dias, faz-se necessário agendar uma perícia no INSS, juntando além da documentação pessoal -RG, CPF, comprovante de residência, carteira de trabalho e/ ou carnês e guias de pagamento da Previdência Social – laudos e atestados que comprovem a incapacidade laboral. Se o pedido for negado, é possível ingressar com uma ação judicial para ter acesso ao benefício”, orienta.

Outra dúvida comum é se o benefício seria de natureza acidentária, relacionado ao trabalho. Nestas situações, é preciso analisar o nexo-causal, se a origem da enfermidade possui relação com a atividade profissional. Caso contrário, é necessário avaliar a realidade enfrentada pelo trabalhador, tais como a forma em que o trabalho é desempenhado, se há fornecimento de equipamentos de proteção individual e condições adequadas de exercício da atividade profissional no atual contexto pandêmico. Nestes casos, compete ao empregador comprovar que a doença não foi contraída em razão do trabalho, afirma a advogada.

Em Mato Grosso, aproximadamente 352 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus, desde março de 2020. Deste total, 9,4 mil vieram a óbito em decorrência da doença até a última sexta-feira, 23, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES).

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação