The news is by your side.

Secretaria aciona polícia e vai obrigar empresários “reformarem” pontos de ônibus

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) registrou um boletim de ocorrência contra empresas de diversos ramos que fazem uso de abrigos de ônibus como espaço de propaganda. A ação é proibida como consta na Lei Complementar nº 443 DE 28/12/2017.

Algumas empresas chegam a pintar o abrigo causando uma poluição visual maior e danificando o patrimônio público. A pasta informa que o setor jurídico irá acionar as empresas para que façam a reparação dos danos.

A Capital vem passando por uma padronização dos abrigos de ônibus e a Prefeitura de Cuiabá alerta que propaganda ou qualquer outro tipo de poluição visual em patrimônio público é crime.

“Informo que em diversos abrigos de ônibus da região central e dos principais corredores do transporte coletivo de Cuiabá, tem sofrido a ação de empresas particulares de diversos ramos (montador de móveis, aplicativos e outros) estão causando a prática de poluição visual que não vai de encontro com o que o município vem propondo para a cidade, com a instalação de 1.200 abrigos novos e padronizados. A ação ilegal, coloca cartazes até mesmo sobre o símbolo internacional que indica o local de espera do PCD – Pessoa com Deficiência. Está anexado fotos realizadas pelos agentes para que o setor jurídico tome demais providências para reparação dos danos”, consta no B.O.

A Prefeitura de Cuiabá , por meio da Secretaria de Ordem Pública (Sorp), vai retomar às operações contra poluição visual somente no pós-pandemia. As ações da Ordem Pública focam em poluição visual em postes, árvores, locais de passeios públicos, centro histórico e outros.

Somente neste semestre já foram instalados ou trocados 300 unidades na cidade e ainda mais 200 unidades na região da grande Morada da Serra. A previsão é de mais 600 novos abrigos para o próximo semestre. Os abrigos são feitos de estruturas de aço.

O prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro, destaca que havia 2.250 pontos de parada de ônibus, mas apenas mil deles tinham abrigos. “600 estavam em condições precárias e sem condições de uso. Muitos foram substituídos. Tudo o que é possível para corrigir e garantir Cuiabá com uma mobilidade urbana moderna e melhorando a vida das pessoas com deficiência, motoristas, pedestres e a todos, estamos fazendo”, destaca.

A gestão vem padronizando os abrigos e a meta é a troca total dos abrigos velhos e instalação onde não possui.

Imagem: Davi valle

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação