The news is by your side.

Valentim diz que fakes sobre demissão do Cuiabá são absurdos e vai processar autores

O ex-técnico do Cuiabá Esporte Clube, Alberto Valentim, se manifestou em seu perfil no Instagram, na tarde deste domingo (30), negando os boatos que vêm circulando na internet sobre o motivo de sua demissão do time.

Valentim foi demitido no sábado (29), minutos após o Cuiabá empatar com o Juventude, na abertura do campeonato do Brasileirão na Arena Pantanal. O anúncio da demissão foi feito por meio das redes sociais na página oficial do time.

No entanto, no comunicado não foi esclarecido o motivo para a saída do técnico. Com isso, muitos boatos surgiram a respeito, entre eles, que Valentim teria agredido o diretor do clube no vestiário após a partida e outro de suposto relacionamento extraconjugal, o que ele chamou de absurdo e ressaltou desprezo.

De acordo com a nota, o ex-técnico afirmou que irá tomar medidas judiciais sobre as Fake News.

“Em resposta aos boatos inverídicos que estão sendo publicados utilizando meu nome, gostaria de esclarecer algumas questões. Não houve, a despeito do que vem sendo publicado, nenhum tipo de desentendimento entre algum atleta do time e eu. Jogadores esses que sempre nos ajudaram a fazer o melhor todos os dias e que demonstraram muita tristeza com minha saída”.

“Ainda sobre os absurdos que vêm sendo veiculados (Fake News), relacionados à minha vida pessoal, todo o meu desprezo e reafirmo que essas inverdades já foram repassadas à minha equipe de advogados para tomarmos as medidas cabíveis”.

Além disso, Valentim afirmou que irá se pronunciar sobre o real motivo de sua demissão esta semana.

Baixo desempenho

O vice-presidente do Cuiabá, Cristiano Dresch, revelou, na manhã deste domingo, que com o baixo desempenho que o time estava tendo não conseguiria se manter na Série A, por isso ocorreu a demissão.

“Cometemos um erro na contratação dele. Foi uma escolha errada da diretoria, assumimos o erro e agora vamos tentar trazer outro treinador para o time”, afirmou.

“Acreditamos que o que está sendo feito hoje não vai surtir o efeito necessário que o Cuiabá precisa para ficar na Série A. Apesar de ser um cara trabalhador, que chegava no clube as 06h da manhã, mas da maneira que o Cuiabá joga hoje, a gente não acredita que vai conseguir manter o time na primeira divisão (..) Agora vamos tentar trazer outro treinador que esteja dentro de um trabalho que a gente imagina que vai manter o clube na Série A”, declarou.

Acessoria Dourado

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação