The news is by your side.

Ministro nega doses extras para Cuiabá; prefeito diz confiar em Bolsonaro

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou na manhã desta segunda-feira (21) que o governo federal não irá enviar doses extras de vacinas contra a covid para Cuiabá e Várzea Grande por conta da realização da Copa América.

A declaração foi feita durante audiência na Comissão Temporária da Covid, em resposta a um questionamento do senador Wellington Fagundes (PL), sobre a recompensa aos municípios por conta dos jogos.

“Em relação às vacinas não há uma estratégia específica em relação à competição esportiva [Copa América]. Na realidade o que está em discussão, esses estados com grandes fronteiras secas com os países vizinhos, está em estudo no PNI [Plano Nacional de Imunização] para se ampliar a vacinação nesses estados que territorialmente são grandes”, explicou o ministro.

Questionado sobre a declaração do ministro, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou confiar no compromisso firmado publicamente com o Governo Federal.

“Eu e o deputado federal Emanuelzinho estivemos pessoalmente com o presidente Jair Bolsonaro, estivemos com o ministro chefe da Casa Civil, general Ramos e, depois, por duas vezes, com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, inclusive, o ministro que em vídeo ao lado do deputado Emanuelzinho assegurou as boas novas para Cuiabá, que seriam enviadas em pouco tempo, as doses extras de vacinas. Então não tenho porque duvidar desse compromisso empenhado com Cuiabá e quero aqui reafirmar a nossa confiança no Governo Federal”, afirmou.

Além disso, o prefeito ressaltou que o deputado federal Emanuelzinho (PTB) estaria em contato com o ministro chefe da Casa Civil, General Ramos, “assegurando que  o combinado será honrado”.

Emanuel e o deputado federal se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) no último dia 8.

No encontro, o gestor solicitou 647 mil doses da Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer (vacinas com primeira dose e reforço) ou 290 mil da Jassen (dose única) para que toda população fosse imunizada.

Já o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), acompanhado do senador Jayme Campos (DEM), se reuniu com o Presidente da República no dia 15.

Imagem: Reprodução

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação