The news is by your side.

Após depoimento, desembargador determina soltura de chefe de gabinete de EP

O desembargador Marcos Machado, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, determinou a soltura do advogado Antônio Monreal Neto, chefe de gabinete do prefeito afastado de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). Ele estava detido desde a última terça-feira (19), quando foi deflagrada a “Operação Capistrum” pelo Núcleo de Ação de Competências Originárias.

Monreal Neto estava cumprindo prisão temporária no Centro de Custódia de Cuiabá. Ele prestou depoimento, nesta sexta-feira (22), no Ministério Público Estadual sobre as investigações de contratações irregulares na Secretaria de Saúde de Cuiabá, bem como as acusações de obstrução a Justiça.

O pedido de soltura dele foi feito logo após o depoimento pelo advogado Francisco Faiad. Ele já estava otimista quanto a sua soltura. “Eu acredito que com esse depoimento ele deverá ser colocado em liberdade nas próximas horas”, afirmou Faiad na saída do MPE.

As informações iniciais são de que o MPE não se opôs a soltura de Neto. Todavia, exigiu o cumprimento de medidas cautelares diversas.

Na decisão, o desembargador acatou o pedido da defesa. Entre as medidas a serem concedidas está o uso de monitoramento eletrônico e a proibição de manter contato com outros investigados. Além disso, ele segue afastado do cargo na prefeitura.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação