The news is by your side.

Delação de Huark ao MP custou 31 mil e foi parcelada em 3 vezes

O ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correia, responsável por delatar o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), firmou um acordo junto ao Ministério Público para indenizar os cofres públicos em R$ 31,7 mil, que devem ser ressarcidos em até 3 pagamentos.

Com a delação, assinada no dia 30 de junho, Huark foi excluído do grupo de responsáveis pela contratação de mais de 250 servidores temporários da Secretaria Municipal de Saúde entre os meses de março e agosto de 2018, período em que esteve à frente da pasta.

Contudo, o acordo não isentou ao ex-gestor o pagamento de multa civil, que foi baseada em duas vezes o salário líquido de Huark durante o período em que esteve secretário. Desta forma, o valor foi balizado em R$ 21.167,24.

Além disso, o Ministério Público também acenou para o pagamento de dano moral coletivo, que foi baseado em um salário mínimo do ex-secretário, que foi de R$ 10.583,62. Somando os dois encargos, o valor final foi de R$ 31.750,86.

O pagamento das indenizações por Huark – que é médico e reside em apartamento de bairro nobre em Cuiabá – foi dividido em 3 prestações iguais, com vencimento marcado para o dia 10 de cada mês contados a partir da homologação do acordo junto ao Conselho Superior do Ministério Público.

O documento prevê ainda que o recurso recebido seja repassado à instituição filantrópica Escola Espírita Irmão Praeiro.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação