The news is by your side.

Tios gravavam menina de 2 anos sofrendo tortura antes de morrer por maus tratos e estupros

 

Vídeos do celular dos tios da pequena Maria Vitória Lopes dos Santos, 2, morta por maus tratos na última segunda-feira (8), em Várzea Grande, mostram cenas que configuram humilhação, tortura e autoridade dos responsáveis pela guarda da menina. A menina também sofria estupros. Eles estão presos e o inquérito policial segue em andamento.

 

Delegado da cidade de Poconé (104 km ao Sul de Cuiabá), Maurício Maciel Pereira, conversou com a reportagem e informou que a investigação está em andamento e tem mais 10 dias para a conclusão do inquérito policial e que nesse período já foram realizada diligências em campo.

 

Além disso, lembrou que os laudos da perícia estão em andamento, mas que já há indícios suficientes que comprovam que a morte ocorreu após série de tortura, maus tratos e estupro.

 

“Há indicativo de agressões físicas, violência psicológica e moral. A menina era forçada a dançar, por exemplo, e ter outros tipos de conduta. Também ficava sem comida e era submetida a outras práticas pelas pessoas que tinham autoridade sob essa criança”, disse o delegado.

 

Segundo ele, a pequena Maria Vitória era submetida a sofrimento físico e psíquico, que resultou diretamente na sua morte. Ela foi encontrada caída ao lado da cama na quinta-feira (4) e levada para uma unidade de saúde com quadro grave de traumatismo craniano.

 

O delegado ressalta que a tortura consiste em violência em várias formas, seja ela física, moral ou/e emocional. Sobre possíveis imagens de estupro no celular dos tios da menina, ele negou que exista o ato gravado. “Existem imagens que mostram maus tratos, que mostram machucados, mas nada relacionada a estupro”.

 

4 dias internada

Socorrida na quinta, chegou sendo intubada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do PSVG. Durante os exames da equipe médica, foi constatado que havia sinais de maus-tratos na menina.

 

Além disso, foi constatado lesões que configuram estupro de vulnerável, traumatismo craniano grave e ela já estava com suspeita de morte encefálica. Conselho Tutelar foi acionado imediatamente.

 

Diante dos fatos, as conselheiras que atuaram no caso reportaram a situação à Polícia Civil de Poconé, que já acompanhava a situação da menina. Ela estava há 5 meses com o tio paterno e com a esposa dele e moravam em um sítio de Poconé. Assim que foram chamados para depor na delegacia, receberam voz de prisão.

 

Maria Vitória não resistiu ao trauma craniano e morreu na manhã de segunda. Delegacia de Homicídios fez liberação do corpo da menina e o tio e a esposa foram presos em flagrante.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação