The news is by your side.

Privatização dos Correios começa a ser debatida nesta semana, garante Fagundes

 

O senador Wellington Fagundes (PL) garantiu que o projeto que dá início à privatização dos Correios já começa a ser discutida em Brasília, na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal.

A pauta foi proposta pelo governo Jair Bolsonaro (sem partido) e começará a ser debatida em audiências públicas nesta semana, quando os servidores contrários à privatização serão ouvidos, junto com representantes do governo.

“Por isso teremos que ter audiência. A Comissão de Assuntos Econômicos é o local ideal de se discutir, e eu entendo que democracia é ouvir a todos. O servidor tem o direito de colocar os seus posicionamentos, assim como o governo também tem de buscar o melhor caminho para a economicidade, principalmente nesse momento de retomada da economia, no pós-pandemia. É importante a geração de empregos, atrair investimentos. O Brasil precisa estar aberto para isso”, disse.

Em conversa com jornalistas, o senador também disse que acredita na aprovação da PEC dos Precatórios no Senado, já que ela é um dos requisitos para iniciar o Auxílio Brasil, que vai auxiliar 17 milhões de brasileiros em situação de pobreza. A PEC foi aprovada em dois turnos na Câmara, mas enfrentou muita resistência da oposição. No Senado, onde a base de apoio do presidente é menor, a expectativa é que o projeto seja profundamente alterado.

Wellington também aproveitou para comemorar a aprovação do pagamento automático do Fundo de Auxílio à Exportação (FEX), que deve destinar mais de R$ 6 bilhões para Mato Grosso, recurso que é dividido entre Estado e municípios.

“Temos exemplo do FEX, que é o fundo de exportação oriundo da Lei Kandir, que ficou mais de 20 anos tramitando e não tinha uma resposta e foi agora, com um projeto de lei que apresentei e com a sensibilidade da equipe econômica e do presidente Bolsonaro, que sancionou. Só Mato Grosso receberá mais de R$ 6 bilhões e está recebendo todos os meses, Estado e prefeituras, e com isso as prefeituras conseguiram se organizar”, pontuou.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação