The news is by your side.

‘Fiquei feliz’, diz Stopa, sobre decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça

 

O prefeito em exercício, José Roberto Stopa, afirmou que comemorou a decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, que suspendeu o afastamento de 90 dias do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), no âmbito da Operação Capistrum.

“Eu acredito na Justiça e obviamente fiquei feliz ontem com a decisão. Desejo todo o bem do mundo ao prefeito Emanuel Pinheiro e agora falta a segunda etapa e aí que dez, quinze dias  a situação estará resolvida”, disse se referindo a outra decisão de afastamento pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Para Stopa, a liminar do presidente do STJ seria uma sinalização positiva para que Emanuel retorne ao cargo do qual está afastado desde o dia 19 de outubro. Stopa também revelou que conversou com Emanuel após a decisão e disse que ele está “bastante animado”.

“Conversei [com ele], eu o parabenizei assim que soube da decisão e a gente fica animado. O prefeito está confiante, muito animado e disse que tem consciência da sua defesa, enfim, eu senti realmente um prefeito extremamente animado”, completou.

Questionado de como ficaria a relação com o governo Mauro Mendes (DEM) após um possível retorno de Emanuel, Stopa acredita que as parcerias e obras continuarão.  “Eu fui secretário de Mauro, entendo essas divergências e obviamente acredito que a parceria vá continuar. Eu acho que é o momento importante da gente pensar muito em Cuiabá e nós vamos continuar caminhando nesse sentido sempre, sempre tive uma posição extremamente transparente, extremamente tranquila e vamos continuar trabalhando no sentido de ter essas parcerias, sem dúvida nenhuma”, explicou.

Nessa quinta-feira (18), o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, acatou recurso impetrado pelo por Emanuel e derrubou uma das decisões que determinaram o afastamento do gestor da prefeitura de Cuiabá.  Com o deferimento do pedido, o ministro expediu ofício ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso informando a suspensão do afastamento.

O afastamento derrubado diz respeito à decisão proferida pelo juiz Bruno D’Oliveira, no dia 28 de outubro. Na data, o magistrado se manifestou favorável ao pedido do Ministério Público de Mato Grosso e afastou o prefeito do Executivo municipal pelo período de 90 dias.

Contudo, há ainda outro afastamento que pesa contra o gestor, deferido pelo desembargador Luiz Ferreira.

Gd

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação