The news is by your side.

STJ manda soltar Gordão do PCC, comparsa de André do Rap

Da Redação

 

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou na última sexta-feira (26), a soltura do traficante Fábio Dias dos Santos, o Gordão, considerado um dos principais chefes do Primeiro Comando da Capital (PCC) na Baixada Santista.

Em 2017, quando foi preso, Gordão estava na lista da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). Ele era procurado pelas forças de segurança de 52 países sob a acusação de participar de um esquema de envio de cocaína à Europa e África via Porto de Santos, localizado no litoral paulista. O traficante foi condenado a 15 anos de prisão.

De acordo com a Polícia Federal, Santos é comparsa de André de Oliveira Macedo, o André do Rap, solto em outubro de 2020 por determinação de Marco Aurélio Mello, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

A prisão de Gordão foi relaxada porque os magistrados da Sexta Turma do STJ entenderam que o réu estava preso havia tempo demais sem uma sentença condenatória definitiva. Portanto, segundo os ministros, o traficante teria o direito de aguardar em liberdade o julgamento de apelação.

A condenação de Santos ocorreu em 2015. Em 2018, foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3). Na ocasião, teve a pena elevada de 12 para 15 anos de reclusão. De lá para cá, a defesa recorre da decisão.

Gordão estava preso na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, onde ficam os criminosos suspeitos de ligação com o PCC. Naquele local também estava André do Rap, que conseguiu um habeas corpus e posteriormente fugiu do país.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação