The news is by your side.

Em busca dos ‘valores perdidos’, Emanuel Pinheiro cria projeto de lei para o Dia do Perdão

 

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) encaminhou na terça-feira (30) à Câmara Municipal um projeto de lei para criar o Dia do Perdão em Cuiabá. Caso aprovado pelo parlamento, a data passa a ser comemorada anualmente em 26 de novembro. Mesmo dia que, neste ano, a Justiça revogou o afastamento do prefeito e o reconduziu à cadeira principal do Alencastro.

a justificativa de Pinheiro, “o perdão alcança primeiro quem o oferta, traz paz e consolo para a alma, mostrando sempre que todos estejamos sujeitos a cometer erro e uma hora ou outra iremos precisar de altruísmo daqueles a quem fizermos mal”.

Ele ressalta ainda que o projeto vem de encontro aos ‘momentos tempestuosos vividos pela humanidade’, destacando a falta de amor, compaixão e empatia.

Para o gestor, que retomou as atividades frente à Prefeitura de Cuiabá há menos de uma semana após ser afastado por decisão judicial, ‘os valores que realmente importam estão perdidos em meio aos caos e disseminação de ódio’.

Emanuel ainda citou a Constituição Federal para pregar a harmonia entre os poderes e propôs uma reflexão sobre o voto de cada cidadão.

“Nós representantes do povo precisamos dar o primeiro passo e agir de maneira harmônica com colaboração mútua e perdão sempre que necessário, para que a partir dessa integração entre os poderes, as gerações que nos sucederão e a que hoje representamos não sejam lesadas em suas necessidades, para que todo nós tenham dignidade”.

Agora, o projeto entrará na pauta de votação dos vereadores. Caso aprovado, voltará para as mãos do prefeito para ser sancionado e, assim, se tornará Lei Municipal.

Nesta quarta-feira (1), Emanuel falará com a imprensa pela primeira vez desde que voltou ao cargo. Ele também apresentará novas normativas referentes as medidas de prevenção a covid-19.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação