The news is by your side.

Vacinação de crianças ainda não está liberada em MT

 

 

A vacinação de crianças contra a covid-19 ainda deve demorar para ter início em Mato Grosso. Após a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na quinta-feira (16), o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, alertou os municípios para que não iniciem a vacinação, pois é necessário aguardar o envio de doses específicas para o público infantil.

Segundo o secretário, o Ministério da Saúde ainda nem comprou as doses de vacina infantil conta a covid-19. A vacina para as crianças tem dosagem e composição diferente daquela que é usada para adultos e maiores de 12 anos. Por isso, nenhum município está autorizado a iniciar a vacinação das crianças em Mato Grosso.

“Apesar de a Anvisa ter aprovado a aplicação da vacina Pfizer em crianças a partir dos 5 anos de idade, ainda não há disponibilização das doses na medida correta, tampouco o Ministério adquiriu as doses necessárias para essa faixa etária. Portanto, nenhum município está autorizado começar as estratégias de vacinação das crianças de 5 a 11 anos. Todos devem aguardar as resoluções de CIB”, pronunciou o secretário.

Ao liberar a vacinação de crianças, a Anvisa apresentou uma série de recomendações e condições que devem ser seguidas pelas autoridades de saúde. Por hora, o Ministério da Saúde informou que irá estudar a decisão da Anvisa antes de iniciar a distribuição das doses infantis.

Além da dosagem diferente, as vacinas infantis têm que ser identificadas com fracos de cor diferente (roxo) e aplicadas em seringas de 1 ml, já que a dose recomendada para as crianças é de 0,2 ml. Também é necessário realizar a adaptação do local de aplicação da vacina para o público infantil, ou, pelo menos, realizar a vacinação em ambiente ou horário diferente do público adulto.

Para liberar a vacina para crianças, a Anvisa analisou dados técnicos e estudos clínicos conduzidos pela farmacêutica Pfizer, que demonstraram a segurança e eficácia do imunizante para o público infantil. Elas podem sentir os mesmos efeitos colaterais que os adultos, que em geral são leves, como dor, vermelhidão e inchaço no local da injeção, cansaço, dor de cabeça, dores musculares e calafrios.

Estudo realizado pelo CDC dos Estados Unidos também com acompanhamento de milhares de crianças concluiu que “nenhuma preocupação de segurança foi identificada após a vacinação, e efeitos colaterais não foram duradouros. Algumas crianças não sentirão efeitos colaterais, e os efeitos mais sérios são raros”.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação