The news is by your side.

Baratas são encontradas em cozinha do Hospital Regional de Cáceres

 

Da Redação

 

Fiscais da Vigilância Sanitária e representantes de sindicatos ligados à saúde fizeram uma vistoria nessa quarta-feira (15) no Hospital Regional de Cáceres (MT) e encontraram uma série de irregularidades. Foram encontradas, inclusive, baratas na cozinha da unidade de saúde.

O Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde do Estado de Mato Grosso (Sisma), junto com o Conselho Regional de Nutricionistas (CRN) fizeram uma fiscalização no hospital ontem.

Segundo a equipe que fez a vistoria, foram encontrados insetos e, inclusive, o sindicato registrou algumas imagens, mostrando baratas na pia e numa parede. A fiscalização reuniu profissionais do Sindicato dos Servidores Públicos e do Conselho Regional de Nutricionistas.

Em 2018, o Tribunal de Justiça determinou que o governo do estado adotasse todas as medidas necessárias para substituir os equipamentos velhos e inadequados no hospital e mandou comprar utensílios para melhorar o funcionamento do serviço de nutrição da unidade.

O Ministério Público Estadual intimou o governo para que comprove o cumprimento das ordens da Justiça, mas, segundo o Sindicato dos Servidores da Saúde, a situação permanece inalterada.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que está atuando para melhorar as condições de trabalho e de estrutura do hospital de Cáceres e disse que ampliou a unidade e instalou dez leitos de UTI e 20 leitos de enfermaria.

“Em 2020, o órgão estadual ampliou a unidade de saúde e implementou 10 novos leitos de UTI e 20 novos leitos de enfermaria. A SES ainda informa que está em trâmite na secretaria o processo de licitação para a reforma do local; a previsão é de que a obra inicie no primeiro trimestre de 2022”, diz a nota.

A secretaria disse ainda que tá em estudo a licitação para a reforma do prédio e que a previsão é de que a obra comece no primeiro trimestre do ano que vem.

Servidores denunciam precariedade no serviço de nutrição e de materiais inadequados. Os relatos e denúncias apontam descaso do governo estadual com a unidade hospitalar.

A presidente do Sisma-MT, Carmen Machado, disse que o sindicato aguarda a conclusão dos relatórios da fiscalização e cobra posicionamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES). “A SES não vem atendendo nossas solicitações e demandas, que não são do sindicato, mas são da população que faz uso do Sistema Único de Saúde de Mato Grosso”, afirmou.

Apesar do Ministério Público estadual ter entrado com ação civil pública contra o governo do Estado em 2018, a situação permanece a mesma.

Em abril deste ano, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso decidiu, em processo transitado em julgado, que o governo estadual tem a obrigação de adotar todas as adequações e medidas necessárias para substituir os materiais obsoletos e inadequados no hospital. Também ordenou a aquisição de utensílios para melhorar o funcionamento do serviço de nutrição da unidade.

O promotor de Justiça de Cáceres, Washington Eduardo Borrére, intimou o governo do Estado para que comprove o cumprimento da sentença sobre as condições precárias no setor de nutrição do hospital.

Segundo documento do Sisma, a situação permanece inalterada. “Até o momento a realidade da unidade permanece a mesma, o que acarreta a baixa qualidade nutricional oferecida aos servidores e pacientes, e risco para a qualidade de vida de todos”, diz trecho do documento.

Baratas são encontradas em cozinha do Hospital Regional de Cáceres

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação