The news is by your side.

Alexandre de Moraes concede prisão domiciliar a Roberto Jefferson

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, concedeu nesta segunda-feira (24), prisão domiciliar ao ex-deputado Roberto Jefferson.

O magistrado atendeu a um pedido da defesa do ex-parlamentar, que disse que Jefferson “está sendo exposto a risco de morte, eis que, conforme demonstrado, possui comorbidades gravíssimas, está com covid-19 e possível tromboembolismo”.

Moraes, no entanto, impôs medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica e proibição de receber visitas. Ele vai ficar na cidade de Comendador Levy Gasparian, no Rio de Janeiro.

“O descumprimento injustificado de quaisquer dessas medidas ensejará, natural e imediatamente, o restabelecimento da prisão preventiva, escreveu.

No último dia 18, o ministro do Supremo autorizou que Jefferson deixasse a prisão temporariamente, para fazer exames médicos.

A esposa de Roberto Jefferson, Ana Lúcia, pediu que seu marido fosse transferido para o hospital. “Ele não pode ficar naquele presídio. Ele está correndo risco de vida”, afirmou, em um vídeo.

Em outubro, diante de outros problemas de saúde, Jefferson chegou a ser internado no Hospital Samaritano da Barra, mas acabou voltando para o presídio.

Moraes também já havia determinado o afastamento de Roberto Jefferson da presidência do PTB, posto que ocupava antes de ser preso.

Jefferson está preso desde 13 de agosto do ano passado. A ordem foi dada dentro do chamado “inquérito da milícia digital”, que é uma continuidade da investigação que apura supostos atos antidemocráticos.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação