The news is by your side.

Esqueletos decapitados da era romana são descobertos na Inglaterra

 

Cerca de 40 esqueletos decapitados foram desenterrados por um grupo de arqueólogos no sul da Inglaterra em uma zona ferroviária. De acordo com pesquisadores, os restos mortais pertencem a “criminosos” do período romano.

Os esqueletos foram encontrados quando arqueólogos do programa High Speed ​​2 da Inglaterra (HS2) descobriram um terreno em Buckinghamshire que era usado como um cemitério romano, considerado o maior de seu tempo.

Foram descobertos mais de 40 túmulos com esqueletos decapitados da época romana, no Reino Unido - Sputnik Brasil, 1920, 05.02.2022

Uma equipe de 50 arqueólogos trabalhava no local há mais de um ano, onde também encontraram partes de uma cidade romana na vila de Fleet Marston, ao lado de mais de 1.200 moedas, dados para jogos, sinos, colheres, alfinetes e broches.

Dado de chumbo romano encontrado em sítio arqueológico no Reino Unido - Sputnik Brasil, 1920, 05.02.2022

O assentamento foi provavelmente usado como ponto de parada para soldados e pedestres que viajavam por Fleet Marston, a caminho da cidade romana de Alchester.

De acordo com um comunicado dos responsáveis, o cemitério continha cerca de 425 corpos enterrados no total.

O número de sepultamentos, bem como o do próprio povoado, dão a entender que uma grande quantidade de pessoas tenha chegado à cidade entre meados e final do período romano — provavelmente como resultado da produção agrícola inflacionada.

Uma explicação para o uso da decapitação como prática funerária pode ser que os esqueletos foram de “criminosos ou um tipo de pária”, embora esse procedimento fosse um padrão durante o período romano, acrescentou o comunicado.

O cemitério abrigava principalmente sepultamentos pois a prática era comum na época, no entanto, também havia corpos cremados.

“A escavação é significativa tanto para permitir uma caracterização clara desta cidade romana, mas também como um estudo de muitos de seus habitantes”, disse Richard Brown, gerente de projeto sênior da COPA JV, um consórcio de arqueólogos que trabalham em nome do projeto.

“Juntamente com vários novos locais de assentamentos romanos descobertos durante as obras do HS2, ele aprimora e preenche o mapa da Buckinghamshire romana”, acrescentou Brown.

Arqueólogos do programa de escavação HS2 descobriram informações valiosas em Buckinghamshire nos últimos meses, incluindo um conjunto de estátuas romanas raras e uma figura de madeira que pode ter 2 mil anos.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação