The news is by your side.

Embaixada orienta brasileiros a deixar Donetsk e Luhansk, na Ucrânia

 

A Embaixada do Brasil na Ucrânia orientou os brasileiros que vivem no país a não visitarem as províncias ocupadas por separatistas de Donetsk e Luhansk. Já aos cidadãos que se encontram nessa região, o governo aconselha que saiam o mais rápido possível.

Apoiados por Moscou, os separatistas levaram mulheres, crianças e idosos para a Rússia por ferrovias e estradas, que estão lotadas desde sexta-feira (18). A mobilização acontece depois que forças ucranianas e o grupo ficaram mais intensas. A Ucrânia afirma que os rebeldes mataram dois de seus soldados. Há o temor de que os ucranianos invadam a região.

O Brasil orienta ainda que os brasileiros estejam atentos aos cancelamentos e adiamentos de voos internacionais na próxima semana. A companhia aérea Lufthansa já anunciou que vai suspender temporariamente seus voos de Kiev e Odessa a partir de segunda-feira (21), até o final do mês pelo menos.

Também neste sábado (19), o Ministério das Relações Exteriores brasileiro lamentou a declaração da porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, que afirmou que o Brasil “pode estar do outro lado” no conflito envolvendo Rússia, Ucrânia e Otan.

“As posições do Brasil sobre a situação da Ucrânia são claras, públicas e foram transmitidas em repetidas ocasiões às autoridades dos países amigos e manifestadas no âmbito do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU). O Ministério das Relações Exteriores não considera construtivas, nem úteis, portanto, extrapolações semelhantes a respeito da fala do presidente (Jair Bolsonaro)”, diz o comunicado.

 

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação