The news is by your side.

Presidente da Câmara é preso acusado por duplo homicídio

Da Redação

O presidente da Câmara de Nova Nazaré (a 796 km a leste de Cuiabá), vereador Márcio Túlio (PSDB), foi preso nesta segunda-feira (07) pela Polícia Civil.

Os investigadores ainda cumpriram um mandato de prisão contra o irmão dele, sem identificação revelada, que é empresário em Goiás.

Segundo a Polícia, os irmãos, que usavam identidades falsas, estavam com mandados de prisão decretados pela Justiça por duplo homicídio ocorrido na cidade de Ariquemes (RO) em 2007. Com eles foram apreendidas armas de fogo.

As investigações realizadas pela Delegacia de Água Boa descobriram que o vereador e seu irmão participaram do crime de homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro de 2007 em Ariquemes (RO), ocasião em que duas pessoas foram mortas por disparos de arma de fogo.

Entre os envolvidos no homicídio, uma pessoa foi presa e os dois irmãos eram considerados foragidos. Segundo apurado, após os fatos os suspeitos foragiram da cidade e assumiram novas identidades.

Com a troca de informações entre as polícias de Ariquemes e Água Boa foi possível identificar a verdadeira identidade dos suspeitos.

Com os novos documentos em mãos, Márcio Túlio foi morar em Nova Nazaré, onde foi eleito vereador por duas vezes e atualmente estava como presidente da Câmara.

A Polícia diz que ele não deixou de cometer crimes no período. E seu irmão tornou-se empresário, dono de um comércio, na cidade de Aruanã (GO).

Além do crime de duplo homicídio, eles responderão pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, falsidade ideológica, falsa identidade e uso de documento falso.

A investigação

Em conjunto com a Polícia Militar de Goiás e equipe da Polícia Civil de Nova Crixás (GO), os investigadores da Delegacia de Água Boa cumpriram o mandado de prisão contra o irmão que estava no estado de Goiás. No mesmo horário foi dado cumprimento ao mandado de prisão na cidade de Nova Nazaré, contra o presidente da Câmara.

Segundo o delegado regional de Água Boa, Valmon Pereira da Silva, o trabalho de identificação e prisão dos suspeitos só foi possível graças as informações cedidas pelo Instituto de Identificação de Rondônia e do Goiás.

Assim como, o trabalho feito pela Papiloscopia de Barra do Garças, que forneceu suporte para o cumprimento dos mandados e também dos peritos papiloscopistas de Tocantis, que elaboraram o laudo prosoprográfico.

“É um caso de grande repercussão, uma vez que os suspeitos fugiram do seu Estado de origem e utilizando identidades falsas, fizeram a vida nos estados de Mato Grosso e Goiás, onde continuam com a prática de crimes, inclusive utilizando a política para cometimento dos fatos”, disse o regional.

Outros crimes

Conforme a Polícia, o vereador também responde a vários procedimentos na Delegacia de Água Boa por crimes de furto, ameaça, furto de gado, apropriação indébita, posse irregular de arma de fogo, receptação e direção perigosa.

A Polícia Civil diz ainda que ele possui diversas passagens criminais em Aruanã (GO) por furto em zona rural, lesão corporal, posse ilegal de arma de fogo e receptação.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação