The news is by your side.

Membros do Fórum Sindical ovacionam Emanuel Pinheiro como governador

Da Redação

Depois de quase duas horas de reunião, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, foi ovacionado como “governador” pelos representantes do Fórum Sindical, que reúne os sindicatos e associações de servidores públicos. O encontro atendeu ao pedido das entidades e foi realizado no Hotel Holiday Inn Cuiabá, na manhã de segunda-feira (14).

Pinheiro reforçou o respeito a todos os colaboradores, independente da esfera em que atuem. No total, representantes de mais de 50 categorias participaram do evento. Durante a reunião, foram apresentadas ao gestor do Executivo Municipal reivindicações de diversas categorias como saúde, educação, desenvolvimento econômico, sistema socioeducativo, sistema agrícola, agrário e pecuário, meio ambiente, entre outros.

As principais cobranças estão voltadas à abertura do diálogo para implementação de melhorias voltadas, principalmente, aos servidores estaduais. “É preciso que se diga que não é um favor ouvir o trabalhador, mas sim um dever. Seria maravilhoso que as nossas solicitações fossem acatadas, mas sabemos que isso não é possível. Mas, a gente precisa de respostas”, cobrou a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde (Sisma-MT) e representante do Fórum Sindical, Carmen Machado, ao tecer críticas à ausência de interlocução pelos representantes do Estado.

Durante o diálogo com as categorias, Emanuel reforçou o compromisso de sua gestão com a valorização dos servidores públicos municipais. “A minha gestão na Prefeitura de Cuiabá tem mostrado como se administra para um servidor. Eu sempre digo que não quero o servidor nem na minha frente e nem atrás de mim, mas ao meu lado. Não se faz transformação e não se administra um Estado sem o servidor público, o diálogo com chefe do Poder Executivo deve ser permanente, a humildade deve permear as ações e relações, por isso eu queria ouví-los assim como ouço a sociedade. A população quer uma relação de boa-fé, de empatia e respeito mútuo entre gestor e servidores”, destacou Pinheiro.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação