The news is by your side.

Baixinha Giraldelli quer trabalhar por “invisíveis” e fazer diferença na Câmara

Da Redação

Ela entrou para ficar 60 dias no cargo, mas a suplente de vereador Baixinha Giraldelli (PDT) pretende marcar sua passagem pela Câmara Municipal de Cuiabá, dando voz e espaços para as pessoas “invisíveis”. Aquelas que moram em invasões que se tornaram bairros e não tem acesso a transporte coletivo, ruas asfaltadas, rede de água e esgoto, dentre outros serviços públicos.

“Na época da campanha política eles são lembrados. Essas pessoas são as mais carentes e dependem do poder público e tem os mesmos direitos que os demais”, disse a parlamentar que assumiu a vaga dia 17 de março, no lugar de Lilo Pinheiro que se afastou do cargo por 2 dois meses.

A vereadora emplacou requerimentos e projetos de lei em prol dos moradores da região doPedra 90, onde atua de forma social e trabalha na Central de Abastecimento de Cuiabá, no Distrito Industrial.

Ela cobrou celeridade na reforma da Unidade de Saúde Básica do Pedra 90, que esta parada há um ano e meio. Baixinha também já cobrou da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) uma linha de ônibus dentro do Distrito Industrial, já que a mais próxima atende o Jardim Industriário. “Quem não tem moto ou bicicleta, são obrigadas a andar no sol”, reclamou.

Outra demanda dela, é fazer com que os moradores do Cinturão Verde, do Pedra 90, também sejam atendidos com transporte coletivo.

“Essas pessoas já invadiram os espaços, elas precisam de moradia, elas existem e tem demandas. Precisamos de um ônibus para atendê-las”.

Outra batalha de Baixinha é levar um aparelho raio-x para a Policlínica do Pedra 90. Como líder política da região, ela conseguiu recurso com o senador Carlos Fávaro (PSD) em 19 de janeiro de 2021 para a aquisição do equipamento.

“Ele falou que mandariam verba para a prefeitura para atender a saúde e beneficiaria o pedido do raio-x para o Pedra 90. Essa verba chegou em 26 de outubro de 2021 e estamos reivindicado o equipamento para ser instalado na policlínica”, comentou.

Baixinha apresentou projeto de lei garantindo passe livre para mulheres gestantes para realização do pré-natal. O benefício seria temporário até o parto. A justificativa da vereadora é que muitas mulheres não fazem o pré-natal, pois muitas vezes não tem recursos para se deslocar até o médico.

Até o fim do período em que estiver no cargo, Baixinha também vai buscar a regularização fundiária de imóveis urbanos por meio do sistema de regularização fundiária urbana (Reurb). A Lei 13.465/2017, dando garantias ao direito de moradia às famílias que vivem em áreas não regularizadas.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação