The news is by your side.

Quatro escolas de Cuiabá são ameaçadas de sofrer massacre

Da Redação

Mais uma escola de Cuiabá fica sem aula com ameaças de massacre. Mensagens são escritas em portas de banheiro e causado pânico entre alunos e professores. Desta vez o caso ocorreu na Escola Estadual Welson Mesquita, no bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá. Já é o quarto caso na capital.

Alunos e professores se trancaram no interior da escola até a chegada da Polícia Militar. Alguns sequer foram até a unidade.

Na segunda-feira (23), a ameaça foi no Sesi Escola, unidade particular, localizada no bairro Morada do Ouro. O aviso do massacre também estava escrito na porta do banheiro e em grupos de whatsapp.

A direção da escola não suspendeu as aulas e sequer registrou boletim de ocorrência. Ainda assim, a Polícia Militar esteve no local. A escola tratou o assunto como ato de indisciplina e não de ameaça concreta.

No dia 11 de abril, a ameaça de massacre deixou alunos e professores apreensivos na Escola Estadual Paciana Torres de Santana, no Residencial Coxipó. No dia 12 de abril, a ameaça era na Escola Estadual Zélia Costa de Almeida, no Jardim Presidente 2.

Contudo, em nenhuma das escolas houve de fato qualquer tipo de ameaça real.

Conforme a Polícia Militar, uma situação de ameaça não deve ser ignorada, mas a intenção é mais causar alarde. Mato Grosso não tem essa característica desse tipo de crime no espaço escolar e quem pretende fazer tais ações, geralmente não anunciam o crime.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação