The news is by your side.

TCU cobra R$ 2,8 milhões de Deltan e ele reage: “É o preço para combater a corrupção”

Da Redação

O ex-procurador Deltan Dallagnol divulgou um vídeo nas redes sociais dizendo que recebeu uma notificação com a cobrança de R$ 2,8 milhões do Tribunal de Contas da União (TCU) por gastos com passagens e diárias para servidores que atuaram na força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba. O processo foi apreciado pela Segunda Câmara do TCU. A decisão contou com relatoria do ministro Bruno Dantas e foi unânime.

“O TCU quer colocar na minha conta, quer cobrar de mim e de outros procuradores da Lava Jato, o dinheiro que foi investido para recuperar R$15 bilhões para a sociedade.” Segundo Dallagnol, o dinheiro teria sido utilizado para custear o trabalho de “pessoas especializadas” que atuaram na operação. “Foram pagas passagens aéreas para essas pessoas virem trabalhar, dinheiro para pagar hotel, alimentação, como qualquer empresa pagaria”, justificou.

Deltan apontou que o ofício foi assinado pelo ministro do TCU Bruno Dantas e acusou o membro do Tribunal de ser “apadrinhado” do senador Renan Calheiros (MDB-AL). Ele ainda anunciou que vai recorrer da decisão na primeira instância e mostrou, indignado, as páginas do ofício.

“Agora o ministro Bruno Dantas, que estava lá no jantar de lançamento da pré-candidatura do ex-presidiário, ex-presidente Lula, ele, que é apadrinhado de Renan Calheiros, manda esse ofício querendo botar na minha conta quanto? Eu vou falar agora para você qual que é o custo. A gente vai recorrer disso aqui, eu vou levar para a Justiça, para 1ª instância, porque a 1ª instância é é uma instância técnica do judiciário. Então eu tenho a expectativa de que vai revisar e haja conta aqui”, disse.

Para Deltan, esse é “o preço de quem quer combater a corrupção no Brasil”. “E ele [Bruno Dantas] querendo cobrar isso de mim que não sou administrador do Ministério Público, não mandei pagar diária, não recebi essas diárias, não autorizei, e ele deu um jeito de me incluir lá. E olha o que ele quer cobrar de mim: R$ 2,8 milhões. Esse é o preço de quem quer combater a corrupção no Brasil. O sistema reage, o sistema contra-ataca, o sistema quer parar você, mas se vocês querem me parar, eu não vou ser parado. Eu vou seguir em frente, eu não vou desistir do meu país”.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação