The news is by your side.

Ex-deputado admite ‘mensalinho’ e vai devolver dinheiro aos cofres públicos

O  juiz Jeferson Schneider, da 5ª vara Federal de Mato Grosso, homologou, na sexta-feira (28), Acordo de Não Persecução Penal (ANPP)  do procurador e ex-deputado estadual Alexandre Cesar (PT) com o Ministério Público Federal (MPF). Alexandre é acusado de recebimer propina pelo ex-governador Silval Barbosa.

Alexandre César reconheceu à Justiça que foi um beneficiado com um “mensalinho” no valor de R$ 50 mil pago por Silval durante esquema entre os anos de 2012 e 2013 para que os parlamentares não barrassem, de forma alguma, projetos da gestão e as obras, principalmente as intervenções para as obras da Copa de 2014.

Com o acordo, a ação penal contra o ex-deputado foi arquivada e ele se comprometeu a fazer a devolução do dinheiro aos cofres públicos, mas com juros e as correções monetárias. Ele ainda deve pagar uma multa fixada em R$ 64,8 mil e prestar serviço à comunidade ou a entidades públicas pelo período de 2 anos, 5 meses e 10 dias.

A pena acordada entre as partes não é inadequada, insuficiente ou abusiva, pois se encontra dentro dos marcos legais estabelecidos na lei do ANPP, sendo suficiente para a prevenção e repressão do crime“, decidiu o magistrado, determinando que os juros passam a correr de 1º de janeiro de 2014 até a data da restituição.

Após ter sido flagrado colocando o dinheiro em uma mochila, Alexandre César se manifestou na imprensa dizendo “envergonhado” pelas cenas injustificáveis e acabou admitindo o recebimento. Porém, garantiu que fora beneficiado com o pagamento de apenas uma propina no valor acima informado.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação