The news is by your side.

Deputados questionam Mendes sobre festa milionária em Tangará da Serra

Os deputados estaduais Lúdio Cabral (PT) e Xuxu dal Molin (PSC) apresentaram requerimento solicitando explicações ao governador Mauro Mendes (DEM) e ao secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Cesar Alberto Miranda, referente ao “1ª Encontro de Líderes e Empreendedores do Brasil”,  que foi realizado na região da Cachoeira Salto das Nuvens, em Tangará da Serra (a 250 km de Cuiabá), na semana passada. O requerimento, foi aprovado na Assembleia Legislativa (ALMT), em sessão ordinária nesta quarta-feira (20).

Durante fala na tribuna, Lúdio questionou o evento empresarial, que contou com um show nacional, teve a utilização de recursos públicos. “Não há problema em realizar um evento ou virtual ou mesmo presencial em um ambiente para debate para apresentação, mesa redonda ou seminários para apresentar o potencial do Estado de desenvolvimento econômico. Isso não tem problema. Agora fazem uma festa milionária com uísque de 500 anos e cantores nacionais. Tem recursos públicos alocados neste evento? É um desrespeito com a população de Mato Grosso”, disse o deputado.

No requerimento, há uma solicitação para verificar se houve uso de recursos públicos estaduais para a realização do evento. Para isso, foi solicitado uma planilha detalhada contendo os gastos ou transferência de recursos públicos para realização, ou apoio do evento, bem como as notas fiscais.

Além disso, também foi indagado se o Estado de Mato Grosso formalizou contratos, convênios, termos de cooperação técnica ou qualquer outro instrumento legal, junto à pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, para apoio ou realização do evento. Caso positivo, Lúdio solicita cópia integral “capa a capa” de referidos instrumentos, incluindo os documentos relativos a eventuais pagamentos ou transferência de recursos.

O deputado questionou também, durante a sessão, se o governador seria candidato à reeleição, neste caso, o petista avalia que o evento com utilização de recursos públicos configura campanha eleitoral antecipada. Segundo ele, caso comprove a situação, irá ajuizar o caso na Justiça Eleitoral e outros órgãos competentes.

“Uma outra questão, o governador é candidato à reeleição? Disse que esse evento é o primeiro de muitos. Será que o governador está fazendo campanha eleitoral antecipada com recursos públicos? Os relatos que nós recebemos é que a exposição de qualquer informação útil sobre o Estado e o tal palestrando teve 20 minutos de fala, o resto só festa, festa, festa…”, finalizou Lúdio.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação