The news is by your side.

Câmara arquiva pedido de Comissão Processante contra EP por falta de documentos

O presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá, Juca do Guaraná (MDB), adiou para a próxima sessão, que deve ser realizada somente na quinta-feira (4), a votação do pedido de abertura de Comissão Processante para investigar o prefeito afastado Emanuel Pinheiro (MDB) por infração politico administrativo. O pedido foi protocolado pelo ex-servidor da Câmara e suplente de vereador, Fellipe Corrêa (Cidadania).

Na sessão ordinária desta terça-feira (26), foi realizada a leitura do documento que pede a instauração da Comissão Processante. Para ser instaurada a comissão, é necessária maioria simples dos parlamentares em plenário.

Se estiverem os 25 vereadores, serão necessários 13 votos. Entretanto, Juca apontou a falta de documentos pessoais por parte do requerente, e declarou que o requerimento será encaminhado à Procuradoria da Câmara para a juntada de documentos.

O vereador de oposição Marcos Paccola (Cidadania) alegou que todos os documentos foram anexados. Já Diego Guimarães (Cidania) argumentou que um decreto do Regimento Interno cita apenas que o requerente deve comprovar que é eleitor, tendo em anexo a certidão de quitação eleitoral.

Após a leitura do documento, feita pelo secretário Demilson Nogueira (PP), Juca reforçou que o requerimento será encaminhado à Procuradoria e que cada parlamentar deve receber uma cópia da peça. Além disso, ele garantiu que o pedido será votado na próxima sessão que, em decorrência do dia do Servidor Público (28 de outubro) e do feriado do Dia de Finados (2 de novembro), deve ser realizada no dia 4 de novembro.

“Eu vou consultar a procuradoria e aguardar o parecer do nosso Apoio Legislativo para que eu possa exarar o meu parecer. Eu quero que todos os vereadores e a população cuiabana fiquem cientes que nosso interesse é o da população. Eu poderia muito bem dizer que não tem documento e não aceitar o pedido. Mas, fiz de forma diferente. Vou consultar a Procuradoria porque é algo muito novo e a grosso modo vendo já percebi a falta de documentos. Vai ser fornecida uma cópia aos 24 vereadores e o requerimento deve ser votado na próxima sessão”, finalizou Juca.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação