The news is by your side.

Homem que matou a ex de 16 anos é preso em Tocantins

ESTAVA EM FUGA

José dos Santos Silva Conceição, 23, principal suspeito de ter matado Andressa dos Santos, 16, foi preso na manhã desta quarta-feira (27), na cidade de Gurupi, no estado do Tocantins. Andressa era ex-namorada do suspeito e combinou um encontro com ele antes de desaparecer. O corpo foi encontrado no domingo (24) com vários sinais de facada.

 

Segundo as informações apuradas, a prisão foi realizada por policiais militares do 4º Batalhão, responsável pela área de Gurupi. Ele estava se preparando para fugir para o estado do Maranhão.

 

Major Denys Dalla conversou com a reportagem e afirmou que o setor de inteligência vinha monitorando o suspeito após receber informações de que ele saiu de Sorriso com destino ao Maranhão, mas que antes disso, fez uma parada na cidade.

 

“Conseguimos contato com o delegado José Getúlio, que nos confirmou que o mandado de prisão foi expedido na segunda-feira. Então, com posse das informações e do mandado, prendemos o suspeito durante uma parada do ônibus”.

 

Após a prisão, ele foi levado para a Central de Flagrantes. José deve ser transferido para Sorriso. O major afirmou ainda que ele usava a mesma camiseta das fotos divulgadas desde que ficou foragido.

 

Reportagem tentou contato com o delegado José Getúlio Daniel, responsável pela investigação do caso em Sorriso, mas não obteve retorno. José tem passagens criminais, entre elas por furto e uso de drogas.

 

Corpo encontrado

Andressa dos Santos Silva estava em casa na sexta-feira (22) quando saiu avisando que logo voltava, o que não aconteceu. Ela deixou o celular em casa, onde foi encontrada uma conversa com o ex-namorado onde os dois diziam que ‘não estavam bem’.

Em seguida, combinaram de se encontrar em um local e o suspeito ainda perguntou se ninguém sabia onde ela estava indo, o que ela confirmou.

Já por volta das 10h da manhã de domingo (24), populares acionaram a polícia assim que encontraram um corpo caído na mata. Era do sexo feminino e logo os policiais ligaram o caso ao desaparecimento da menor.

Com isso, a área foi isolada e a perícia acionada. Corpo da vítima tinha várias perfurações de faca, inclusive no pescoço e no peito. O corpo foi recolhido, encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e liberado para a família.

O suspeito foi procurado, mas não foi encontrado. Equipe da Polícia Civil segue em diligência na cidade.

 

 

Gazeta Digital

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação